Nasa: coronavírus deve atrasar lançamento do telescópio James Webb

Além disso, agência deve contar com atrasos em missão para levar astronautas à Lua

Victor Pinheiro, editado por Fabiana Rolfini 23/03/2020 12h30
Telescópio Espacial James Webb
A A A

De acordo com a informação repassada por uma representante da agência espacial americana em uma conferência virtual na sexta-feira (20), a pandemia do novo coronavírus deve atrasar o cronograma da Nasa para o desenvolvimento do observatório James Webb Space Telescope


Com lançamento marcado para março de 2021, o telescópio começou a ser construído em 1996 e deveria chegar ao espaço em 2007. Os atrasos foram provocados, principalmente, por uma série de problemas de natureza técnica. Agora, o lançamento deve ser adiado para abril de 2021.

A expectativa é que o James Webb seja o sucessor do telescópio espacial Hubble e sirva para a observação de objetos e eventos distantes no universo, bem como para captar a formação de estrelas e imagens de exoplanetas.

“O projeto Webb pode sofrer atrasos na programação diária de pontos de desenvolvimento fundamentais, uma vez que aumentou o número de atividades interrompidas”, disse o administrador da diretoria de missões espaciais da Nasa, Thomas H. Zurbuchen.

Perseverance

O James Webb não é o único projeto da Nasa afetado pela pandemia de coronavírus. Na quinta feira, a agência espacial anunciou a suspensão da produção e testes do sistema de foguetes Space Launch System e da cápsula Orion, após um funcionário da Centro Espacial Stennis testar positivo para a Covid-19. Os equipamentos serão utilizados na missão Artemis, que pretende levar astronautas à Lua. 

Ainda foram confirmados, na semana passada, casos do novo coronavírus em outros dois centros da Nasa: o Ames Research Center, na Califórnia, e o Marshall Space Flight Center, no Alabama. Os funcionários destes locais foram orientados a trabalhar remotamente. 

Além disso, há o temor que a pandemia afeta o Centro Espacial de Kennedy, na Florida, onde é desenvolvida a missão de lançamento do rover Perseverance a Marte. Um atraso neste caso resultaria em uma situação ainda mais complicada.

O lançamento precisa ocorrer entre julho e agosto, quando as órbitas da Terra e de Marte devem apresentar um alinhamento adequado para a operação. Se a Nasa perder esta oportunidade, a Perseverance pode ter que esperar até 2022 para tocar o solo marciano.

Fonte: The New York Times


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Nasa espaço espaçonaves Ciência&Espaço coronavirus
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você