Tempestade

Pandemia está afetando a precisão das previsões meteorológicas

Renato Mota, editado por Cesar Schaeffer 08/04/2020 16h04
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Com a forte redução na quantidade de voos comerciais pelo mundo, dados que eram coletados por essas aeronaves não estão integrando os relatórios da Organização Meteorológica Mundial

Conforme o tempo vai passando, o impacto da pandemia do novo coronavírus vai afetando setores mais amplos da vida moderna. Para além do colapso do sistema de saúde, da crise econômica e do impacto no meio ambiente, as medidas de restrição para conter a Covid-19 estão afetando também as previsões meteorológicas.


A Organização Meteorológica Mundial (OMM) publicou um comunicado em que se mostra preocupada com a quantidade e qualidade das observações e previsões meteorológicas, bem como no monitoramento da atmosfera e do clima. O problema é que parte da coleta de dados da entidade é feita por aeronaves comerciais – que tiveram sua circulação severamente limitada pela pandemia.

De acordo com o FlightRadar24, o tráfego comercial diminuiu 4,1% em fevereiro em relação ao ano anterior, seguido por uma queda anual de 21,6% em março. "Os Serviços Meteorológicos e Hidrológicos Nacionais continuam desempenhando suas funções essenciais 24 horas por dia, apesar dos graves desafios impostos pela pandemia de Coronavírus", disse o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas.

A organização fornece informações para todos os serviços climáticos de 193 estados e territórios membros, a partir de observações sobre o estado da atmosfera e da superfície do oceano. Estes dados são utilizados para a preparação de análises meteorológicas, previsões, avisos e alertas.

WMO/Divulgação

Essas medições são coletadas em plataformas de observação terrestre e por satélites, bem como as aeronaves comerciais. Os componentes terrestres e de satélite desse sistema são automatizados e imunes aos impactos imediatos da pandemia de Covid-19. Mas o mesmo não acontece com os aviões. "À medida que a diminuição da disponibilidade de observações meteorológicas das aeronaves continua e se expande, podemos esperar uma diminuição gradual na confiabilidade das previsões", explica Taalas.

Algumas aeronaves comerciais possuem sensores que coletam temperatura ambiente, velocidade do vento e direção através do programa AMDAR (Aircraft Meteorological Data Relay). "Mais de 3.500 aeronaves comerciais normalmente fornecem mais de 250 milhões de observações por ano", disse um porta-voz da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA). "Em 31 de março, a produção diária de dados meteorológicos de aeronaves comerciais dos EUA diminuiu para aproximadamente metade dos níveis normais", completou.

Via: Endgadget


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Aviação coronavirus epidemia meteorologia covid19
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você