Segurança

Mark Zuckerberg

Facebook revela plano para deixar plataforma mais segura para crianças

Clara Guimarães, editado por Matheus Luque 18/10/2019 13h39
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Mark Zuckerberg quer seguir em frente com plano de criptografar aplicativo de ponta a ponta, para que nem o próprio Facebook possa ver as mensagens

O Facebook expandiu os comentários que Mark Zuckerberg havia feito sobre os planos da empresa de proteger crianças ao mudar seus aplicativos de mensagem para uma criptografia de ponta a ponta. Autoridades, no entanto, disseram ao CEO, em março, que a medida tornaria mais difícil para o governo investigar casos de abuso e pedofiilia. Agora, a rede social responde que o contato no Messenger tem que ser impedido antes de acontecer e não analisado posteriormente.


Recapitulação

Mark Zuckerberg disse em março que planejava alterar a criptografia dos seus aplicativos de mensagem para uma tecnologia de ponta a ponta, ou seja, nem o próprio Facebook teria acesso a elas. Muitas das autoridades não gostaram, pois elas ainda pedem por abertura dessas conversas para ajudar em investigações. Apesar disso, o CEO disse estar comprometido com a privacidade.

Uma carta do procurador-geral dos EUA e chefe interino da Segurança Interna, assinada pelo secretário de Estado do Reino Unido do Ministério do Interior e pelo ministro da Administração Interna da Austrália, diz que as crianças estariam em mais perigo nos apps do Facebook com a criptografia avançada:

"A criptografia coloca nossos cidadãos e sociedades em risco, prejudicando gravemente a capacidade de uma empresa de detectar e responder a conteúdo e atividade ilegal, como exploração e abuso sexual de crianças, terrorismo e tentativas de adversários estrangeiros de minar valores e instituições democráticas, impedindo a acusação de infratores e a salvaguarda das vítimas. Também impede a capacidade da polícia de investigar esses e outros crimes graves. Os riscos para a segurança pública das propostas do Facebook são exacerbados no contexto de uma plataforma única que combinaria serviços de mensagens inacessíveis com perfis abertos, fornecendo rotas únicas para possíveis criminosos identificarem e cuidarem de nossos filhos".

Zuckerberg respondeu que havia outros métodos para detectar e impedir as infrações com crianças, sem a necessidade de acesso ao conteúdo da mensagem. Agora, o Facebook elabora mais essa hipótese.

Planos do Facebook para conteúdo infantil

O Financial Times relata que o Facebook agora expandiu isso, dizendo que a prevenção era melhor que a detecção. A rede social quer identificar, sinalizar e remover conteúdo legal antes que os agressores possam agir.

"Quando você encontra conteúdo, o problema é que o dano já foi causado. Em última análise, você deseja impedir que esse conteúdo seja compartilhado em primeiro lugar ou seja criado ”, disse Antigone Davis, chefe global de segurança do Facebook. "Então, do jeito que pensamos, como podemos parar essas conexões?"

Ela disse que o Facebook pode olhar para perfis de usuários e sinalizar alguém fazendo uma série de solicitações a menores que eles não conhecem ou a pessoas que fazem parte de grupos suspeitos. Ela acrescentou que a empresa também pode digitalizar fotografias em busca de comentários para sinalizar padrões de mau comportamento.

"Outros alertas podem incluir grandes diferenças de idade entre pessoas que se comunicam em particular nas mensagens diretas do Messenger ou Instagram, frequência de mensagens e pessoas que muitos usuários estão bloqueando ou excluindo", acrescentou ela.

 

Via: 9to5mac

 


Segurança Facebook Messenger crianças privacidade instagram rede social facebook messenger Mark Zuckerberg CEO mark zuckerberg
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você