Telegram obriga usuário a utilizar verificação em duas etapas

Se função não estiver habilitada, aplicativo não irá enviar código por ligação

Luiza Tozzato, editado por Liliane Nakagawa 29/07/2019 18h45
Telegram
A A A

Nos últimos meses, diversos casos de autoridades alegando hackeamento em suas respectivas contas no Telegram tomaram os noticiários. Diante do cenário, o app russo reagiu e criou medidas para aumentar a segurança da plataforma.


A partir de agora, apenas usuários que habilitarem a verificação em duas etapas no aplicativo vão receber o código por ligação. Esse recurso exige que o usuário crie e use uma senha para ter acesso ao aplicativo. Logo, não basta ter acesso ao código de login para entrar na conta. A mudança foi notificada via Twitter oficial do Telegram e notada pelo Manual do Usuário.

Em um tuíte, o ministro da Justiça Sérgio Moro disse que "ninguém foi hackeado por falta de cautela" e que a vulnerabilidade do próprio app "será corrigida graças à investigação da Polícia Federal". O jornalista Pedro Doria, respondeu o político informando sobre a verificação em dois fatores. A conta do Telegram Brasil aproveitou a oportunidade para falar sobre a nova medida.

De acordo com a Polícia Federal, o Telegram do celular de Moro teria sido invadido por pessoas que exploraram pontos fracos das operadoras e da verificação de identidade do Telegram. Para confirmar a identidade, o aplicativo manda primeiro um código pelo próprio app. Caso a tentativa não tenha sucesso, o usuário pode, em seguida, pedir que esse código seja enviado por SMS. E por fim, é possível que o código seja passado por ligação telefônica. Segundo a PF, a última possibilidade foi a explorada pelos hackers.

Fonte: Gizmodo

Segurança Hackers Aplicativos Invasão telegram cibersegurança cybersegurança app mensagem sergio moro
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você