Yahoo começará a pagar indenizações por violações de dados

Reivindicação deve ser feita até dia 20 de julho, e pode render até US$ 100 por usuário

Vinicius Szafran, editado por Liliane Nakagawa 05/02/2020 20h02
Yahoo
A A A

O famoso buscador Yahoo sofreu inúmeras violações de dados entre 2012 e 2016 (incluíndo a de 2013, que afetou todos os três bilhões de usuários). As inúmeras falhas de segurança geraram diversos processos contra a empresa. Agora, segundo a empresa, os usuários poderão enviar reivindicações tanto de monitoramento de crédito ou solicitar uma compensação em dinheiro como parte de uma proposta de solução de ação coletiva.   


O Yahoo diz que o acordo poderá afetar aqueles que tiveram uma conta no serviço durante os anos de 2012 e 2016 e forem residente dos EUA ou de Israel.

O valor total do fundo de compensação é de US$ 117,5 milhões, acima de um acordo proposto pela empresa no valor de US$ 50 milhões, que foi rejeitado pelo juiz. O Yahoo usará esse fundo de abatimento para pagar por:

  • Reembolso de alguns custos dos serviços premium ou de pequenas empresas do Yahoo
  • Compensação pelo tempo gasto lidando com problemas resultantes das violações de dados
  • Um mínimo de dois anos de monitoramento de crédito para usuários individuais
  • Custos diretos que o usuário pode ter como resultado do roubo de suas informações nas violações de dados, como pagar um contador para ajudar a refinar uma declaração fiscal falsificada
  • Um pagamento em dinheiro de US$ 100 a usuários que possam provar que já têm pelo menos 12 meses de monitoramento de crédito (embora o valor final em dinheiro possa ser maior ou menor, dependendo de quantas reivindicações forem registradas)

Os formulários para registrar uma reclamação podem ser encontrados neste link. É necessário enviar sua reivindicação por correio ou fazê-la via online até o dia 20 de julho. Mas vale ressaltar: se muitas pessoas passarem por esse processo e optarem pelo pagamento em dinheiro, dificilmente a indenização chegará perto de US$ 100.

Além da violação de 2013, que afetou três bilhões de usuários do Yahoo, esse processo de ação coletiva proposto também abrange um hack de 2014 "patrocinado pelo Estado", que atingiu mais de 500 milhões de contas, uma "intrusão de segurança de dados", de 2012 (embora a empresa diga que não há evidência de que as credenciais do usuário, contas ou conteúdo dos emails foram extraídos) e uma violação que durou de 2015 a setembro de 2016, em que hackers conseguiram acessar aproximadamente 32 milhões de contas de email do Yahoo.

Via: The Verge

Hackers Yahoo! privacidade hack vazamento de dados indenização roubo de dados Dados proteção de dados
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você