Apple

A Apple lança site que explica como é o processo de aprovação de um app para entrar na App Store

Bruna Lima, editado por Rui Maciel 30/05/2019 09h20
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A medida surge como resposta às críticas que a loja virtual da marca enfrenta sobre suas políticas e ações que, supostamente, prejudicam concorrência

A Apple está se defendendo publicamente aos críticos da App Store. Atualmente ela enfrenta um processo antitruste, com implicações enormes e uma investigação formal da UE sobre suas táticas na loja de aplicativos.


Uma das formas de defesa criadas pela empresa é a criação de um site para falar sobre as políticas e o processo de aprovação dos aplicativos para entrar na App Store. No início deste mês, a Suprema Corte determinou que os donos de iPhone podem processar a Maçã por, supostamente, operar um monopólio por meio da plataforma em questão. Amazon, Netflix, Spotify e outros grades nomes também criticaram o modelo da loja virtual da companhia de Cupertino.

"Criamos a App Store com dois objetivos em mente: ser um lugar seguro e confiável para os clientes descobrirem e baixarem aplicativos, e uma ótima oportunidade de negócios para todos os desenvolvedores", afirmou a empresa em seu novo site. "Nós nos responsabilizamos por garantir que os aplicativos sejam mantidos em um alto padrão de privacidade, segurança e conteúdo, porque nada é mais importante do que manter a confiança de nossos usuários".

O site detalha como a Apple vê sua loja e observa que são tomadas medidas para "garantir que os aplicativos sejam respeitosos com usuários com opiniões divergentes". A companhia rejeita os aplicativos de conteúdo considerados "inapropriados" e examina cinco áreas - segurança, desempenho, negócios, design e jurídico - ao considerar se devem ser aprovados. A empresa também observou que opera "uma loja que acolhe a concorrência", apesar das alegações de empresas como a Spotify de que a Maçã não está competindo de forma justa.

A Apple informou na quarta feira (29) que tem 20 milhões de desenvolvedores em seu programa, e essas pessoas faturaram mais de US$ 120 bilhões vendendo bens e serviços digitais em seus aplicativos da App Store. Entretanto, a empresa ignora uma queixa importante que os desenvolvedores têm levantado há anos: se um aplicativo não usa o sistema de compras proprietário da App Store, eles são proibidos de dizer aos clientes onde e como podem comprá-lo.

A empresa também detalhou quais aplicativos de terceiros competem com os seus próprios. O novo site coloca em evidência o sucesso e o alcance incomparáveis da App Store, mas, de certa forma, também chama mais atenção para o quão difícil pode ser competir com a Apple.

 

Via: CNet

Apple app store
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você