Alexa abrirá apps Android e iOS usando apenas comandos de voz

Ferramenta está em desenvolvimento; Amazon quer rivalizar com Siri e Google Assistente

Vinicius Szafran, editado por Fabiana Rolfini 23/07/2020 15h55
Sony/Alexa
A A A

A Amazon prepara um novo recurso para a Alexa, sua assistente de voz. Em breve, o software permitirá iniciar aplicativos do Android ou iOS usando apenas a voz. É uma ousada expansão de sua estratégia para colocar a Alexa como uma alternativa ao Google Assistente e à Siri, mas independente de plataforma.


Chamada de Alexa for Apps, o recurso está sendo lançado nesta quinta-feira (23) como pré-visualização, o que significa que a Amazon está trabalhando com desenvolvedores selecionados sobre como eles gostariam de usar a ferramenta.

A empresa imagina, por exemplo, usuários em dispositivos iPhone ou Android pedindo à Alexa para abrir o Twitter e procurar uma hashtag, e o aplicativo permite que a assistente faça o trabalho de iniciar o aplicativo e inserir os termos da pesquisa. Os resultados seriam exibidos no telefone em vez de lidos em voz alta. Outro exemplo dado pela Amazon é o uso de uma solicitação por voz para abrir o TikTok e iniciar uma gravação de vídeo sem as mãos (caso você mesmo esteja filmando).

Reprodução

Alexa poderá iniciar apps do Android e iOS usando apenas a voz. Imagem: Divulgação

 

É um novo tipo de interação que a Amazon espera captar, ajudando a posicionar melhor a Alexa como concorrente da Siri e do Google Assistente, ambos profundamente integrados em seus sistemas operacionais e com maior acesso a aplicativos e recursos do sistema.

Em 2014, a Amazon tentou (e falhou) lançar seu próprio telefone usando uma versão bifurcada do Android. Enquanto seus tablets, dispositivos Echo e a linha de dispositivos de streaming Fire TV continuam usando versões mais avançadas desse sistema operacional bifurcado, a Amazon ainda luta com o fato de não poder alcançar diretamente os consumidores em dispositivos móveis sem passar primeiro por Google ou Apple.

A dificuldade na adesão a esse recurso é o fato de que, embora a Alexa seja mais difundida em casas inteligentes, os desenvolvedores precisam lidar com dois assistentes digitais concorrentes que são muito mais usados nos telefones. Você já pode pedir ao Google Assistente para reproduzir um episódio de uma série na Netflix, ou pedir um Uber com a Siri. Agora, os fabricantes de aplicativos precisam adaptar essas integrações também à Alexa. Por isso que o app está em modo de visualização antes de ser disponibilizado aos consumidores.

Mais novidades na Alexa

A empresa fez outros anúncios sobre a Alexa nesta quinta-feira (23), coincidindo com a apresentação do Alexa Live. Isso inclui uma versão beta para um modelo de inteligência artificial conversacional mais poderoso que a Alexa, que permitirá conversas mais naturais com o assistente, e atualizações da tecnologia usada para criar experiências da Alexa (chamada APL), que permitirão aplicativos de áudio aprimorados e melhores jogos baseados em navegador.

Além disso, a Amazon está lançando um recurso de retomada de habilidades, para que você possa pausar um pouco para continuar executando uma tarefa e verificar com a Alexa onde parou na tarefa anterior. Por fim, a companhia apresentou um recurso de links rápidos na versão beta, permitindo aos desenvolvedores iniciar as funções da Alexa em aplicativos para celular, sites e até anúncios, além da capacidade de fazer compras na Amazon.com ou em dispositivos Echo com tela.

Via: The Verge

iPhone Google Apple Amazon Android Inteligência Artificial iOS Siri echo google assistente alexa assistente digital
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você