Apple Watch salva vida de garoto de 13 anos nos EUA

Acessório deu o alerta de que a frequência cardíaca do jovem estava altíssima, o que permitiu que fosse levado ao pronto-socorro e tratado a tempo

Rafael Rigues 18/02/2020 10h02
Apple Watch batimento cardíaco
A A A

Segundo sua mãe, o jovem Skylar Joslin, de 13 anos, deve sua vida a um Apple Watch. O aparelho alertou o rapaz sobre um ritmo cardíaco anormal, o que permitiu que fosse levado a um hospital e tratado a tempo.


Liz Joslin conta que em abril de 2018 Skylar estava assistindo a uma aula quando o relógio deu o alerta de que sua frequência cardíaca estava muito alta: 190 batimentos por minuto (bpm). Assustado, o jovem mandou uma mensagem para sua mãe dizendo “Mamãe, tem algo errado. Eu não estou fazendo nada”.

Liz levou o rapaz a um pronto-socorro, onde chegou com uma frequência cardíaca de 202 bpm, que foi a 280 bpm enquanto ele estava sendo atendido. Skylar foi diagnosticado com taquicardia supraventricular, uma doença que faz o coração “disparar” e enfraquece o músculo, e submetido a uma operação de 7 horas e meia para corrigir o ritmo.

“Se eu não tivesse dado um Apple Watch para ele, não sei se isso teria sido descoberto, ou quanto tempo ele teria”, afirma Liz. A história de Skylar inspirou outras pessoas, como sua professora de ciências, a também adotar o acessório.

No início deste ano um Apple Watch também salvou a vida do influenciador Jorge Freire Jr., do blog Nerd Pai. Assim como no caso de Skylar, o relógio alertou sobre uma frequência cardíaca muito alta, o que fez com que ele procurasse um hospital, onde foi diagnosticado com taquicardia. Jorge controla o problema com medicamentos e passa bem.

Fonte: 9to5 Mac

Saúde Medicina Apple apple watch wearable tecnologia medicinal
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você