Chip da Neuralink vai restaurar movimentos do corpo, diz Elon Musk

Progresso tecnológico da Neuralink será revelado em 28 de agosto; pelo Twitter, empresário deu pistas sobre o que está sendo desenvolvido pela startup

Davi Medeiros, editado por Fabiana Rolfini 31/07/2020 15h27
Elon Musk Neuralink
A A A

O dia 28 de agosto é aguardado com ansiedade por quem acompanha os projetos da Neuralink, startup de neurotecnologia fundada com a participação de Elon Musk. Em evento marcado para a data, a empresa demonstrará seu progresso no desenvolvimento de tecnologias integradas ao cérebro humano. Em tuítes feitos na quinta-feira (30), o bilionário deu mais pistas sobre o que será revelado.


A princípio, um dos objetivos da empresa é restaurar, por meio da tecnologia, o funcionamento de neurônios danificados. Em resposta a um usuário que havia tuitado informações imprecisas sobre o cérebro humano, Musk deu uma pequena “aula” sobre sinapses e informou que o evento de 28 de agosto terá uma demonstração em tempo real de “neurônios disparando”.

Em entrevista recente ao podcast Joe Rogan Experience, o empresário afirmou que a instalação de um chip no cérebro seria capaz de resolver uma série de problemas, como perda de audição, visão e movimentos.

No Twitter, um usuário perguntou se a Neuralink tem planos de realizar o mesmo procedimento na medula espinhal.

“Sim, deve ser possível criar um desvio neural do córtex motor para os microcontroladores nos grupos musculares e restaurar o movimento, mesmo que alguém tenha uma medula espinhal totalmente danificada", respondeu o empresário.

neuralink.jpg

Neuralink tem planos de instalar chip no cérebro para solucionar problemas de saúde. Imagem: Reprodução/Neuralink

Embora os primeiros experimentos de chips no cérebro estejam focados em finalidades motoras, a Neuralink não exclui a possibilidade de usar a tecnologia para o entretenimento. No dia 19 de julho, Musk fez um tuíte sugerindo que futuros implantes serão capazes de reproduzir música diretamente no cérebro, além de estimular a liberação de serotonina, hormônio responsável pela sensação de felicidade.

Via: Teslarati

Tecnologia Ciência elon musk neuralink pessoas com deficiência
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você