Star Trek - Enterprise

Cientista mostra velocidade real da nave de Star Trek

Clara Guimarães, editado por Wharrysson Lacerda 14/10/2019 13h01
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Mesmo viajando na USS Enterprise a 8.323 vezes a velocidade da luz, demoraríamos 300 anos para chegar na galáxia mais próxima

No universo de Star Trek, a dobra espacial (warp, em inglês) é uma forma de propulsão mais rápida que a luz para viagens espaciais. Desse modo, torna-se possível para os personagens alcançarem galáxias em qualquer parte do universo. Contudo, uma nova animação de um ex-cientista da Nasa prova que, na verdade, essas viagens seriam muito mais lentas.


James O'Donoghue pegou a nave USS Enterprise da Federação, comandada por pelo capitão Jean-Luc Picard (interpretado por Patrick Stewart) em Star Trek: The Next Generation e a animou para voar do Sol até Plutão, em velocidades de warp variadas.

O'Donoghue presumiu - tendo como base um manual técnico da série - que um warp seria o equivalente a velocidade da luz, e o máximo que se poderia atingir seria 9,9 warp, cerca de 2.140 vezes a velocidade da luz.

Veja as informções que aparecem no vídeo:

  • Velocidade de UM WARP: A nave levaria 5h28 para chegar em Plutão, que fica a cerca de 5,9 bilhões de quilômetros do Sol. Enquanto isso, Proxima Centauri - a estrela mais próxima da nossa - fica a quatro anos e três meses de distância.
  • Velocidade de CINCO WARP: Cerca de 213 vezes mais rápido que um WARP. Faz a viagem até Plutão em 1 minuto e 30 segundos. Proxima Centauri ainda está a uma semana de distância.
  • Velocidade de 9,9 WARP: Chega à Plutão em menos de 10 segundos. Proxima Centauri fica a 18h de distância.

Para O'Donoghue, essa é a demonstração física de que estamos isolados no mundo. O ex-cientista da Nasa conta que para chegar na extremidade da Via Láctea, com a velocidade de 9,9 warp, levaria-se 96 anos.

Mesmo se considerarmos a viagem "transwarp", que é cerca de 8.323 vezes a velocidade da luz - de acordo com o manual técnico de Star Trek: The Next Generation - para chegar à galáxia mais próxima (Andrômeda) demoraríamos cerca de 300 anos. 

"Eu realmente senti uma sensação de desespero pelas distâncias envolvidas em nosso sistema solar e além", disse O'Donoghue ao Business Insider. "Esse tem sido um dos meus objetivos: fazer com que todos se sintam tão mal quanto eu".

O objeto mais rápido que o homem já projetou foi a sonda solar Parker da Nasa. Ela viajou a cerca de 692.000 km/h, isso significa que a sonda demoraria quase um ano para voar do Sol até Plutão. No entanto, mesmo que alcançássemos a velocidade da luz, demoraríamos mais de 21 anos para que a sonda chegasse na Proxima Centauri.

Além disso, levaria outros quatro anos para os sinais de rádio (viajando à velocidade da luz), transportando dados de imagem para alcançar antenas na Terra. "Talvez isso dê aos espectadores uma noção melhor da magnitude do espaço e da natureza das naves e tripulações da Federação", concluiu O'Donoghue 

Via: Science Alert

Nasa espaço Estação Espacial missão espacial nave espacial sonda espacial Star Trek viagem Sol Via Láctea Sistema Solar
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você