Elon Musk diz que Zuckerberg tem 'entendimento limitado' sobre AI

Na semana passada, Elon Musk, que comanda a Tesla e a SpaceX, fez um apelo em nome da regulamentação antecipada das tecnologias de inteligência artificial, a qual considerou apresentar "risco fundamental para a civilização humana".

No último fim de semana, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, foi questionado sobre as declarações durante uma transmissão ao vivo e sugeriu que o colega foi "irresponsável", acrescentando que possui uma visão otimista sobre o assunto e que pessoas que preveem futuros "apocalípticos" se opõem a um recurso que pode tornar a vida humana mais segura.

Musk, então, ofereceu uma curta réplica nesta terça-feira, 25. Após ser citado por um usuário do Twitter em relação à controvérsia, ele pulou os rodeios: "Já conversei com Mark a respeito disso. Seu entendimento sobre o assunto é limitado", afirmou.

Sendo a inteligência artificial um tema polêmico e que está em pleno desenvolvimento, é comum que cause rachas públicos, ainda mais entre personalidades diretamente envolvidas com seu avanço.

Tanto o Facebook quanto a Tesla fazem grandes apostas contando com a inclusão da chamada AI em seus planos de negócios, mas Musk é o que tem se mostrado mais temeroso em relação ao progresso da tecnologia. Ele disse antes que este é o "caso raro" em que a regulamentação precisa vir antes da implementação porque isso evitaria um cenário catastrófico para a humanidade. "Quando estivermos reativos na regulamentação de AI, será tarde demais", previu.

Zuckerberg, entretanto, disse mais tarde que essa tecnologia vai promover muitas melhorias na qualidade de vida das pessoas, e lembrou que AI já está sendo usada em um número de iniciativas positivas, como identificando mais rapidamente quais drogas combatem melhor certos tipos de doenças e ajudando carros autônomos a se tornarem meios de locomoção potencialmente mais seguros do que os motoristas.

"Sempre que eu ouço pessoas dizendo: 'Ah, AI vai machucar as pessoas no futuro', eu penso: sim, tecnologia em geral pode sempre ser usada para o bem e para o mal e é preciso ter cuidado sobre como se constrói e o que se constrói e como isso será usado", ressaltou ele. "Mas pessoas estão argumentando pela desaceleração do processo de desenvolvimento de AI… eu acho isso realmente questionável."

O comentário aparece aos 50 minutos do vídeo abaixo:





RECOMENDADO PARA VOCÊ