5G vacas

Essas vacas na Inglaterra já têm 5G... e você não

Redação Olhar Digital 12/04/2019 18h43
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Empresa está testando sistema de ordenha robótico conectado à redes 5G em fazendas britânicas; coleiras e marcas auriculares inteligentes permitem monitoramento à distância dos animais

Os primeiros dias de lançamento das redes 5G em dispositivos compatíveis nos Estados Unidos e na Coreia do Sul tiveram seu lado frustrante devido à conexão instável e ainda bastante limitada a alguns poucos locais. Mas, as promessas de padrão alto de velocidade de internet sem fio da quinta geração já estão chegando com qualidade no Velho Continente, mais precisamente para um rebanho de vacas em fazendas na Inglaterra. Isso graças a um sistema de ordenha robótico desenvolvido pela Cisco Systems.


A companhia está testando um sistema de conectividade 5G em três áreas rurais britânicas, segundo a Reuters. A infraestrutura da Cisco é baseada em coleiras e marcas auriculares – espécie de etiqueta de identificação – de monitoramento da saúde dos animais conectadas a redes 5G.

Os dispositivos inteligentes ajudam a automatizar o processo de produção de leite. Com eles, as vacas se aproximam da estação de ordenha livremente e passam pelos portões após uma verificação automática de ID. Depois, uma máquina robotizada de ordenha reconhece o animal e se conecta a ele, sem nenhuma intervenção humana, enquanto ele se alimenta.

Com os dispositivos, agricultores podem monitorar o rebanho à distância e acessar informações complementares, como dados biométricos. Os aparelhos não prejudicam os animais e alertam os tratadores sobre sinais de sofrimento.

"Podemos conectar todas as vacas, podemos conectar todos os animais nesta fazenda", disse o Diretor de Inovação da Cisco, Nick Chrissos, à Reuters.

Um dos três locais de teste do sistema 5G é o Centro de Inovação de Precisão da Engenharia Agrícola (Agri-EPI Centre), em Shepton Mallet, uma pequena cidade no sudoeste da Inglaterra. Financiada pelo governo britânico, a fazenda tem cerca de 50 das suas 180 vacas equipadas com colares e etiquetas 5G.

As operações da Agri-EPI, desenvolvidas com o apoio da agência de inovação britânica, utilizam uma variedade de tecnologias, incluindo escovas automatizadas, cortinas operadas por sensores do clima, e um sistema de alimentação automática.

A partir do seu projeto, a Cisco pretende criar uma infraestrutura para ser usada, com o eventual lançamento global do 5G, por várias indústrias que tradicionalmente não estão na bolha tecnológica, mas que ainda dependem de hardware e software cada vez mais sofisticados, como a agricultura.

“Isso é o que o 5G pode fazer pela agricultura - realmente liberar o poder que temos dentro desta fazenda, em todo o Reino Unido e em todo o mundo”, disse Chrissos.

Via: Reuters (e imitamos o título do The Verge, porque é genial)

5G
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você