Banco24Horas

Fintechs terão redução de custos para usar Banco24Horas

Henrique Freitas, editado por Liliane Nakagawa 17/09/2019 17h09
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Operações como saques serão barateadas e serviço será facilitado graças a uma parceria com a TecBan

Em breve, bancos digitais como o Nubank e o Banco Inter terão acesso facilitado à rede de caixas eletrônicos Banco24Horas, o que deve gerar redução de custos para operações bancárias, como saques. A ideia é que fintechs, bancos sociais e instituições de pagamento criem 'hubs' (espécie de plugue de conexão direta) com a TecBan, detentora da rede nacional multibanco.


"Com o hub digital, vai haver maior facilidade de interconexão e o custo de transação vai diminuir sensivelmente", afirmou Tiago Aguiar, responsável pela área de novas plataformas da TecBan, à Reuters. Hoje, apenas as instituições controladoras da TecBan – Itaú Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil, Santander Brasil, e Caixa Econômica Federal – têm conexão direta com o Banco24Horas.

No sistema atual, as demais instituições acessam a rede por meio da Cirrus, braço da Mastercard, e pagam um valor unitário de até R$ 6,50 por uma transação de saque. Cada fintech usa uma política em relação a essa tarifa – que é até 80% maior do que o valor pago pelos grandes bancos, segundo especialistas do setor. O Banco Inter e o Banco Original, por exemplo, isentam os clientes, o Nubank repassa o custo. Mas este não é o único obstáculo: os bancos devem manter com a Rede24Horas uma quantidade de dinheiro equivalente aos montantes de saques, o que exige um custo alto de logística.

O sistema deve entrar em vigor até o final de 2019 em toda a rede de 23 mil caixas eletrônicos distribuídos pelo país. De acordo com Aguiar, dentre as instituições que devem fazer parte desse modelo estão os bancos digitais C6 Bank, Nubank, Banco Inter, Agibank e Banco Original. Segundo o executivo, a solução permitirá que diferentes entidades conectadas a TecBan atuem como intermediários para ligar outras fintechs e instituições de pagamentos ao Banco24Horas.

Incentivo à concorrência

Como não dispõem de rede física própria, fintechs e bancos de menor porte batalham há anos, junto ao Banco Central, contra o alto custo de uso do Banco24Horas. A tarifa é vista como uma das principais barreiras de acesso à estrutura do sistema financeiro, uma vez que grande parte das transações cotidianas ainda são feitas com dinheiro em espécie.

No Brasil, 9 em cada 10 pagamentos no valor de até R$ 10 são feitos em dinheiro, segundo dados do Banco Central referentes a 2018. O uso de outros recursos, como cartões, cheques e transferências cresce para operações de valores maiores, mas, mesmo nas transações de até R$ 100, mais da metade são feitas com papel moeda. Além disso, 29% das pessoas ainda recebem o salário em espécie.

Fonte: Reuters

Dinheiro Bancos nubank FINTECHS banco digital banco inter
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você