Explosão da Falcon 9 foguete da Spacex durante o pouso

Foguete da SpaceX explode durante pouso

Gustavo Sumares
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O foguete Falcon 9 da SpaceX colocou em órbita hoje dois satélites. E embora essa missão tenha sido um sucesso, o retorno do Falcon 9 não foi tão feliz assim: o foguete, que estava programado para aterrisar em um navio autônomo, não conseguiu acertar o pouso e foi destruído.

Com esse acidente, a SpaceX interrompe a sua série de quatro pousos de foguete realizados com sucesso, tanto em terra firme quanto no navio autônomo. Dessa vez, no entanto, a equipe da empresa espacial teve dúvidas sobre a possibilidade de trazer o foguete de volta desde o início, já que ele levaria os satélites até a órbita de transferência geoestacionária, a mais de 35 quilômetros de altura.

Após subir até essa altitude, o foguete consome boa parte do seu combustível, o que faz com que sobre pouco para a descida. Inicialmente, a equipe da SpaceX não sabia se o foguete estava inteiro após a re-entrada na órbita terrestre. Ele chegou a pousar no navio, mas em velocidade elevada, o que fez com que ele tremesse violentamente e interrompeu a transmissão de imagens. Momentos depois, uma engenheira da empresa informou que "a Falcon 9 foi perdida nessa tentativa".

Causa dos problemas

O CEO da SpaceX, Elon Musk, falou sobre o acidente no Twitter. Segundo ele, "a fase de subita e o lançamento dos satélites parecia bom, mas o foguete teve uma RUD na nave autônoma". RUD, no caso, significa "rapid unscheduled disassembly", ou "desmonte rápido não-programado" ou, em bom português, explosão.

Musk disse, no entanto, que o problema foi causado por falta de empuxo em um dos três motores principais do foguete, possivelmente por falta de combustível. Ele reconheceu que a espaçonave precisa de força total nos três motores principais para realizar esse tipo de pouso e disse que os engenheiros da SpaceX já estão trabalhando em maneiras de contornar esse problema. 

Segundo Musk, o vídeo da tentativa de pouso deve ser lançado em breve, quando a empresa conseguir acessar a câmera do navio autônomo, que não foi danificado gravemente. A próxima missão da SpaceX está marcada para 16 de julho, e a empresa tentará mais uma vez trazer o foguete de volta para sua base terrestre em Cabo Canaveral, na Flórida.

Ciência Astronomia espaço física foguete foguete
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você