google pixel 4

Pixel 4: o que esperar dos novos celulares do Google

Daniel Junqueira 24/07/2019 17h35
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A quarta geração da linha Google Pixel vem aí; confira rumores e expectativas para o Pixel 4 e Pixel 4 XL

Depois de anos fornecendo o principal sistema operacional móvel do mundo, o Google decidiu em 2016 entrar no mundo do hardware com o lançamento da linha Pixel. São celulares projetados pelo Google com recursos exclusivos do Android e que visam servir como referência para outros modelos que usem a mesma plataforma. Em 2019, o Google lançará a quarta geração da linha Pixel.

Ainda deve demorar algum tempo até o anúncio oficial: o Google costuma lançar seus celulares entre setembro e outubro, e parece que as coisas não vão mudar neste ano. Apesar disso, algumas informações já começaram a vazar, sem contar os rumores que sempre acompanham o lançamento de dispositivos bastante esperados.

A linha Pixel até agora não deu as caras no Brasil - ao menos não oficialmente -, mas apesar disso muita gente por aqui quer saber: o que podemos esperar do Pixel 4? Afinal de contas, o que acontece nos laboratórios do Google acaba sendo reproduzido fora deles: recursos dos celulares da empresa acabam sendo incorporados também por outras fabricantes.

Ou seja, o Pixel 4 pode dar uma boa ideia do que esperar também de celulares do ano que vem. Quer uma dica? A aposta em gestos será maior do que nunca. Quer entender como? O Olhar Digital separou os principais rumores sobre a nova linha de celulares do Google. Confira abaixo:

Google Pixel 4: quantos modelos serão lançados?

Muita coisa do Pixel 4 já vazou, e isso fez o Google se adiantar um pouco. A empresa divulgou uma renderização oficial confirmando que um dos aparelhos se chamará Pixel 4. Ele deve ser acompanhado por outro aparelho um pouco maior: o Pixel 4 XL.

Apesar do Google ainda não ter divulgado uma previsão para o lançamento da linha Pixel, dados encontrados em arquivos de operadoras norte-americanas indicam que os celulares serão lançados em outubro.

Tela

Rumores indicam que o Google planeja usar tecnologias para melhorar a qualidade das imagens exibidas pelo display dos celulares Pixel. O XDA-Developers diz que um recurso para equilíbrio de branco automático deve ser incorporado aos aparelhos, o que permitira, entre outras coisas, que a tela se ajuste à iluminação ambiente.

Tirando isso, as telas dos novos Pixel devem trazer poucas novidades. O Pixel 4 deve usar um display de 5,6 a 5,8 polegadas com resolução 2160 x 1080, enquanto o Pixel 4 XL teria entre 6,2 e 6,4 polegadas com resolução 3040 x 1440.

Design

O Google já confirmou o design parcial do Pixel 4. Em uma imagem divulgada no Twitter, a empresa confirmou que o aparelho vai ganhar uma "lombada" quadrada para abrigar as câmeras traseiras.

Também dá para perceber que o leitor de digitais não está mais na traseira: ele pode ser integrado à tela do celular, como já acontece com outros aparelhos.

A parte frontal é um mistério, mas rumores indicam que os dois celulares vão ser parecidos. Nada de entalhe: na parte superior da tela há uma pequena "testa" para abrigar sensores frontais. A imagem abaixo foi obtida pelo conhecido vazador OnLeaks e mostra o Pixel 4 XL:

Reprodução

Especificações técnicas

Um suposto teste de benchmark do Pixel 4 já vazou, indicando que ele vai usar o processador Qualcomm Snapdragon 855 com 6 GB de RAM - mais do que os 4 GB de RAM do Pixel 3 do ano passado.

O aumento de RAM por si só já é um alento para donos de Pixel, que sofrem com lentidões e dificuldade para mudar de aplicativos com 4 GB de RAM.

Essas configurações devem ser mantidas tanto no Pixel 4 quanto no Pixel 4 XL. Ambos certamente sairão de fábrica com o Android Q - o Google sempre lança celulares com a versão mais avançada do Android, e a atualização da plataforma deve ser liberada já em agosto.

Recursos especiais

Os celulares Pixel costumam receber recursos únicos que nem sempre estão disponíveis em outros aparelhos com Android. Os modelos atuais conseguem, por exemplo, detectar uma "apertada" nas laterais feita pelo usuário - ele identifica como um comando que permite abrir o Google Assistente.

Mas a principal aposta do Google deve ser em gestos. É verdade que a empresa já tentou incorporar novas formas de interação com o Android, mas agora vai ser diferente.

Segundo documentações do Android Q, os celulares Pixel devem ganhar mais um recurso que está relacionado com uma tecnologia chamada Project Soli, do próprio Google. Ela detecta alterações em ondas nas proximidades do smartphone para identificar gestos feitos no ar.

Ou seja, com a tecnologia do Project Soli, seria possível controlar o Pixel sem sequer encostar na tela do aparelho. O Google ganhou autorização para usar a tecnologia nos Estados Unidos no fim do ano passado.

E além do leitor de digitais integrado à tela, a nova linha Pixel deve ganhar outra funcionalidade biométrica: o reconhecimento facial - há quem diga que o Google pode inserir até cinco sensores na parte frontal dos celulares para o recurso de identificação de rostos.

Câmera

A linha Pixel enfim vai seguir tendência de câmeras: o Google pela primeira vez vai incluir mais de um sensor na parte traseira do celular - como é possível ver na imagem divulgada pela própria empresa.

A dúvida agora é quais serão as tecnologias empregadas no conjunto traseiro de câmeras - rumores indicam que um dos sensores deve ter 16 MP.

Já na parte frontal, como já falamos antes, uma das principais inclusões deve ser o chip Soli, uma espécie de radar que permite controlar o celular sem encostar nele - e sem comandos de voz.

Google smartphone google pixel Pixel 4
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você