SpaceX recupera partes do foguete lançado a Marte, erra alvo e muda de planos

A SpaceX fez história ontem, lançando com sucesso o foguete Falcon Heavy que pode, um dia, ser o veículo que levará os primeiros humanos a Marte. Até agora, quase tudo deu certo na missão: o foguete já passou da parte mais difícil do percurso e soltou as partes responsáveis por impelí-lo durante sua subida para fora da órbita terrestre.

Duas das partes que o foguete soltou já foram recuperadas. Segundo o Engadget, elas pousaram com segurança de volta no Kennedy Space Center de maneira perfeitamente sincronizadas, como pode ser visto no GIF abaixo. A parte central do foguete, no entanto, não teve a mesma sorte. De acordo com a empresa, ainda não se sabe ao certo o que aconteceu com ela, mas ela provavelmente errou o alvo e foi destruída. 

O foguete central do foguete deveria ter pousado em um navio autônomo. Mas de acordo com Elon Musk, o CEO da empresa, ele "obviamente não pousou no navio". Segundo ele, a parte central ficou sem propelente e, por causa disso, não conseguiu reduzir suficientemente sua velocidade para pousar. Por conta disso, ele errou o alvo em 100 metros e bateu na água a cerca de 480 quilômetros por hora. 

"Foi o suficiente para destruir os dois impulsionadores e regar o convés do navio com destroços", disse Musk. Segundo o CEO da empresa, as imagens do acidente estão sendo recuperadas. "Parece ser um material bem divertido... Se é que as câmeras não foram destruídas também". Mesmo assim, a empresa considerou que o lançamento foi um sucesso enorme; recuperar as partes do foguete, de acordo com o Engadget, costuma ser um objetivo secundário para a SpaceX. 

Errou o alvo

Havia outro objetivo secundáro na missão: Musk enviou no foguete um carro Roadster da Tesla, e pretendia fazer com que o carro ficasse orbitando o planeta vermelho. Para isso, o Falcon Heavy faria uma manobra orbital perto da Terra e então acenderia seus foguetes uma última vez para acelerar até a velocidade necessária para chegar a Marte.

Mas ao que parece, essa última acelerada funcionou bem demais. Segundo o The Verge, o Carro vai acabar passando longe da órbita de Marte, e continuará voando rumo ao cinturão de asteroides, passando perto da órbita do planeta anão Ceres. Por enquanto, ainda não está claro o que aconteceu com o carro. 

Colocar um carro da Tesla na órbita de Marte não era apenas uma jogada de marketing de Musk. A ideia era mostrar a capacidade do Falcon Heavy de levar objetos até Marte e colocá-los em órbita - uma capacidade que poderia render alguns contratos para a SpaceX. Por outro lado, como há empresas interessadas em minerar asteroides no futuro, saber que a empresa consegue levar um objeto até lá pode ser interessante para elas.

Mudança de planos

Essa missão de lançamento, ralizada com sucesso, fez que a SpaceX mudasse um pouco seus planos para o futuro. Por enquanto, segundo Musk, ela ficará focada no desenvolvimento do BFR -  um foguete muitas vezes maior que o Falcon Heavy e que será, na visão de Musk, o principal transporte interplanetário da humanidade. 

Na sequência, a empresa começará a desenvolver também uma nave tripulada chamada "Crew Dragon" - é essa a espaçonave que o Falcon Heavy deve ajudar a levar até Marte. Nela é que ficarão a tripulação e a carga; o foguete é apenas o motor que levará a nave para fora da órbita terrestre. A realização desses dois projetos é essencial para que a empresa consiga cumprir seu plano ambicioso de levar humanos até Marte a partir de 2024

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ