TikTok abre seu algoritmo e desafia concorrentes a fazer o mesmo

Medida é para aumentar a transparência e tentar diminuir acusações de influência do governo chinês sobre rede social

Guilherme Preta, editado por Cesar Schaeffer 29/07/2020 13h15
TikTok
A A A

Desde que começou a ganhar popularidade, o TikTok tem sofrido inúmeras críticas e acusações de que sofre influência e disponibiliza informações para o governo chinês. A rede social, que sempre negou as acusações, resolveu dar um passo adiante no caminho da transparência.


Em uma publicação no blog oficial, o CEO Kevin Mater anunciou que o TikTok vai abrir seus algoritmos de classificação e compartilhamento de vídeos pelos usuários. "Acreditamos que todas as empresas devem divulgar seus algoritmos, políticas de moderação e fluxos de dados aos reguladores. Não esperaremos a regulamentação chegar", destacou em tom desafiador.

As críticas em relação à possível ligação da rede social com o governo da China têm gerado grande preocupação e polêmicas. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou a sugerir a proibição do aplicativo no país, o que o faria perder parte significativa de seus usuários. E é justamente essas alegações que fizeram o TikTok abrir seus algoritmos e políticas.

ReproduçãoTikTok tem sofrido diversas críticas, principalmente nos Estados Unidos. Foto: Reprodução

A medida permite a contenção de afirmações de que há censura de conteúdo a pedido dos mandatários chineses. Além disso, faz crescer a pressão sobre a transparência em seus concorrentes, principalmente o Facebook. Por fim, Mayer escreveu que a rede social está disposta "a tomar todas as medidas necessárias para garantir a disponibilidade e o sucesso do TikTok a longo prazo".

Risco à segurança nacional

"Existem vários funcionários do governo que estão analisando o risco de segurança nacional no que diz respeito ao TikTok e outros aplicativos". Esta foi a afirmação dada na última quarta (15) pelo chefe de gabinete de Donald Trump, Mark Meadows aos repórteres.

Além dele, o secretário de Estado, Mike Pompeo e o conselheiro da Casa Branca, Peter Navarro, revelaram a Fox News - canal conservador de notícias americano de televisão a cabo - que os EUA estão pensando em proibir aplicativos chineses, dos quais o TikTok é o mais cotado em questões de segurança.


Facebook China rede social estados unidos trump tiktok tiktok donald trump
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você