Votos e até compras: TV aberta fica mais interativa em 2021; entenda

Tecnologia DTV Play aproximará a TV aberta à internet; novidade estará em 30% dos televisores produzidos em 2021

Davi Medeiros, editado por Cesar Schaeffer 14/08/2020 18h16
TV aberta fica mais interativa em 2021
A A A

Uma inovação desenvolvida pelo Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (Fórum SBTVD) promete mudar o modo como se assiste à TV aberta no Brasil. Trata-se do DTV Play, uma nova versão do middleware Ginga que deve aproximar à televisão a experiência da internet


O grande diferencial do novo recurso é que, com ele, os espectadores não precisarão abandonar a TV aberta para navegar na internet pela Smart TV. Isso permitirá, por exemplo, que os consumidores acessem os aplicativos da televisão ao mesmo tempo em que assistem ao jornal, novela ou quaisquer outros programas. 

“Se você estiver assistindo a um conteúdo linear da TV e quiser consumir ainda mais daquele mesmo conteúdo de forma não-linear (ou on-demand), basta navegar pela tela da TV", explica José Marcelo Amaral, presidente do Fórum SBTVD.

iStock-493763431.jpg

TV aberta ficará mais interativa com a implementação do DTV Play. Imagem: iStock

A expectativa é que a novidade permita maior interação entre o público e os programas de televisão. Amaral dá o exemplo de um reality show: segundo ele, será possível votar para que um participante seja eliminado do programa de forma online e real-time.

“O DTV Play possibilitará que o consumidor participe de pesquisas, enquetes e quizzes da programação da TV aberta pelo controle remoto, sem custo algum", afirma. 

A tecnologia deve começar a ser implementada já no ano que vem. O governo brasileiro determinou, em julho, que 30% dos televisores Smart produzidos na Zona Franca de Manaus passem a contar com o DTV Play a partir de 2021. Em 2023, a perspectiva é que a novidade esteja presente em 90% dos aparelhos.

Targeted advertising

Um dos recursos previstos para o DTV Play é o targeted advertising. Por meio dele, as emissoras poderão direcionar anúncios para telespectadores específicos, de acordo com o seu interesse pessoal (semelhante ao que ocorre na internet).

Naturalmente, a ferramenta tem potencial para estabelecer novos modelos de negócio, diversificando as opções disponíveis para os anunciantes. “Os consumidores terão uma experiência bem próxima da realidade encontrada atualmente ao usar um computador ou smartphone", ressalta Amaral.

Os "cookies" da TV serão diferentes. Para direcionar propaganda, cada emissora realizará análises sobre os padrões de uso dos televisores sintonizados em seu canal. Os dados de consumo podem ser gerados, por exemplo, a partir do Guia de Programação ou das interações do telespectador com determinado aplicativo. 

Em seguida, as informações serão enviadas aos servidores da emissora, que farão a compilação dos dados e estabelecerão um perfil para o aparelho.

"Se um consumidor ficar sintonizado por bastante tempo em conteúdos esportivos, poderão ser exibidos comerciais de carros", exemplifica Raphael Barbieri, coordenador da suíte de testes do Fórum SBTVD.   

t-commerce

As ligações para empresas de merchandising também devem acabar. Com o DTV Play, os produtos anunciados pela TV poderão ser comprados pelo controle remoto

Chamado "t-commerce", o recurso exibirá os artigos disponíveis para compra na tela da televisão, acompanhados por QR Codes que levarão o consumidor para as lojas virtuais.


Televisão TV Smart TV inovação interatividade
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você