Google e Qualcomm investem US$ 230 milhões em fabricante dos celulares Nokia

Valor financiado será destinado a uma nova série de dispositivos A2; HMD Global pretende tornar o 5G mais acessível para seus consumidores globais, além de expandir suas operações

Da Redação, editado por Fabiana Rolfini 14/08/2020 08h52
nokia
A A A

A fabricante de smartphones da Nokia, HMD Global, anunciou que recebeu um investimento de US$ 230 milhões para uma nova série de dispositivos A2. O valor financiado por Google, Nokia e Qualcomm é um dos maiores recebidos pela companhia na Europa este ano.


Segundo a HMD Global, o dinheiro será investido em quatro áreas principais: tornar o 5G mais acessível para seus consumidores globais; aumentar a transição para uma oferta digital; expandir as vendas e operações nos principais mercados em crescimento, como Brasil, África e Índia; bem como fortalecer sua posição como provedora de serviços móveis como o HMD Connect, anunciado em março.

A relação entre HMD Global e Nokia não é inédita. Com o fim da parceria da Nokia com a Microsoft em 2016, abriu-se caminho para que a marca retornasse ao mercado de smartphone sem o sistema operacional Windows Mobile. 

Desde então, a HMD Global é a fabricante dos aparelhos móveis da Nokia e responsável por sua comercialização. A empresa já distribuiu cerca de 240 milhões de dispositivos até o momento. O investimento da Nokia na marca finlandesa é um voto de confiança em como a empresa está se saindo no mercado, visto que vendeu mais de 70 milhões de celulares apenas em 2019. 

 

 

Reprodução

HMD Global vai usar financiamento em novos dispositivos A2. Créditos: Reprodução. 

 

Qualcomm e Google

O papel da Qualcomm no investimento milionário vai além do crescimento da HMD Global. A empresa tem enfrentado perda de negócios em razão das restrições impostas pelo governo dos EUA, que a impede de vender chips de tecnologia 5G para a chinesa Huawei. Desta forma, a HMD é capaz de atrair investimentos considerados seguros para outras empresas.

Ainda que o Google tenha desempenhado um papel importante na queda de vendas de aparelhos Nokia ao longo dos anos, isso não o impediu de investir no crescimento da HMD Global. Após o fim do acordo entre a Nokia e a Microsoft, a marca optou por usar o sistema operacional Android.

"Estamos extremamente entusiasmados. A maneira como vamos escrever o próximo capítulo sobre smartphones é um pilar estratégico e crítico para a empresa. E a oportunidade de formar uma equipe tão próxima ao Google em torno disso tem sido muito boa", comentou o CEO da HMD Global, Florian Seiche. 

 

Via: TechCrunch

 

Google Smartphones Nokia investimento Qualcomm financiamento
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você