Operadoras brasileiras já preparam ofensiva contra neutralidade de rede

As operadoras brasileiras já estão preparando uma ofensiva para derrubar a neutralidade de rede dentro do país. Motivadas pela decisão da Federal Communications Comission (FCC), agência norte-americana equivalente à Anatel, as empresas brasileiras querem que o Governo Federal permita a cobrança diferenciada de tarifa por determinados serviços de internet.

De acordo com a Folha, as operadoras vão esperar a votação da reforma da Previdência, marcada para fevereiro, para pedir ao presidente Michel Temer a revisão do decreto que garante a neutralidade da rede no Brasil.

O decreto em questão foi assinado pela ex-presidente Dilma Rousseff em 2016 e endureceu regras estabelecidas pelo Marco Civil da Internet que proibiam a discriminação no tráfego de internet. Um site que exibe apenas texto não pode ser priorizado em relação a um com vídeos, segundo o conceito de neutralidade de rede.

A queda da neutralidade de rede nos EUA foi confirmada na quinta-feira, 14, após uma sessão extraordinária da FCC, que decidiu por abolir o princípio da legislação norte-americana. A votação derrubou uma regulamentação do setor de telecomunicações que foi aprovada pelo ex-presidente Barack Obama.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ