EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Recentemente, o The Guardian revelou em uma reportagem que a Apple ouve gravações de conversas entre os usuários e a Siri, incluindo informações médicas confidenciais, transações de droga e gravações de casais fazendo sexo.

A notícia gerou polêmica, visto que a companhia comumente exalta a privacidade do usuário nas propagandas dos seus produtos. Após a revelação do funcionário, a empresa reagiu informando que suspendeu globalmente a análise de gravações da Siri por terceiros. 

publicidade

Reprodução

Em comunicado, a Apple afirma que está comprometida a fornecer uma ótima experiência com a Siri, protegendo a privacidade do usuário, e que, por enquanto, estão realizando uma revisão completa suspendendo a análise da Siri globalmente. E, como parte de uma futura atualização de software, os usuários poderão optar por participar da classificação. 

Nesta mesma esteira da questão de privacidade, Google e a Amazon também foram alvos de reportagens revelando que seus funcionários também ouviam gravações dos assistentes virtuais para melhorar a precisão e corrigir possíveis erros. Diferentemente da Maçã, ambas as companhias não vendem a privacidade como um dos valores principais da companhia. 

Via: Cultofmac

publicidade