EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Google anunciou que vai aplicar mudanças na maneira como armazena áudios de usuários. As atividades de Voz e Áudio, que são as interações feitas com o Google Assistente, só vão ser guardadas se o usuário optar voluntariamente por isso.

Caso o usuário escolha ativar as Atividades de Voz e Áudio, nas configurações do dispositivo, poderá ter trechos das gravações salvas ouvidas por funcionários do Google. A empresa afirma que, com isso, espera melhorar as tecnologias de voz e inteligência artificial do Google Assistente.

publicidade

Nino Tasca, gerente produtor do Assistente, que assina o comunicado a respeito das novas políticas, afirma que nenhum áudio será incluído no processo de revisão por humanos antes que o usuário reconfirme as preferências de Atividade de Áudio e Voz nas configurações da própria conta. Ele também afirmou que é possível ver e deletar as interações passadas feitas com o assistente virtual.

“Se você já é um usuário do Assistente, terá a opção de rever suas preferências e confirmar isso antes que os processos de revisão por humanos retornem”, disse Tasca.

A medida veio após a revelação de que o Google havia contratado funcionários terceirizados para escutar pequenos trechos de áudio de usuários, feita por uma TV belga, em Julho.

Não foi só o Google que foi acusado de violar a privacidade de seus usuários. Amazon, com a Alexa, e Apple, com a Siri, também foram acusadas de submeter gravações a análise por funcionários próprios ou terceirizados.

publicidade

 

Via: G1