EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Um estudo mostrou que a Via Láctea absorve mais nuvens de gás do que exala. O movimento de massa na galáxia fornece base às ideias de que foi utilizado gás do ambiente circundante para produzir estrelas e, depois que estas morrem, o gás voltaria para o mesmo lugar. Porém, então, de onde vem a massa extra?

O autor do estudo, Andrew Fox, do Instituto de Ciências do Telescópio Espacial Hubble, especulou que talvez a Via Láctea também esteja absorvendo massa do meio intergalático e galáxias satélites. Os pesquisadores chegaram a conclusão depois de analisar dados de 270 visualizações do Cosmic Origins Spectrograph no Telescópio Espacial Hubble e calcular a circulação de massa. 

publicidade

Os dados analisados correspondem apenas às nuvens de gás que se moviam rápido demais para orbitar com a Via Láctea, Por essa razão, os cientistas explicam que uma análise de todas as nuvens poderia gerar um resultado diferente. Eles também alertam que é preciso tomar cuidado para especular a quantidade extra de massa que a galáxia estaria absorvendo em um determinado tempo.

De qualquer forma, estudos como esse ajudam a melhorar nosso entendimento sobre como o universo foi formado e da onde veio a matéria que existe nele. Anteriomente, o Hubble já havia detectado a colisão entre galáxias.

Via: GizModo

publicidade