EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Grupo do Comitê de Comércio, Ciência e Transporte do Senado dos Estados Unidos propõe aumentar a vida útil da estação espacial americana de 2024 para 2030. “Ao estender a ISS até 2030, essa legislação ajudará a aumentar nossa já crescente economia espacial fortalecendo a liderança dos EUA no espaço”, disse o senador Ted Cruz, presidente do Subcomitê de Aviação e Espaço.

Uma possível motivação para isso é a exploração turística do espaço. “O administrador da Nasa estabelecerá um programa de comercialização em baixa órbita da Terra para incentivar o uso comercial e o desenvolvimento do espaço por entidades privadas nos Estados Unidos”, afirmou o senador.

publicidade

A SpaceNews apontou também que a proposta de extensão para 2030 foi incluída na Lei da Fronteira Espacial no ano passado, mas não foi aprovada pela Câmara. Como o ISS é um projeto internacional, sua extensão dependerá de comprometimento de outros parceiros da Nasa, como a Agência Espacial Federal Russa, a Agência Espacial Europeia e a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão.

Além disso, as outras agências devem determinar as prioridades orçamentárias para o esforço da Nasa de pousar pessoas na Lua em 2024, programa no qual está buscando participação internacional.

Além disso, o ato dos senadores também solicita “disponibilidade programada suficiente para uso no terceiro lançamento do Sistema de Lançamento Espacial”, programado para 2024, instrui a Nasa a continuar o desenvolvimento do Telescópio de Pesquisa por Infravermelho de Campo Largo, projeto que foi solicitado o cancelamento, e ainda exige que a agência espacial desenvolva um plano até o final de 2021 para testar um novo tipo de propulsão em voo em 2024.

Via: Space

publicidade