EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Nvidia apresentou o que chama de “processador mais avançado do mundo” para uso em veículos e robôs autônomos. O novo chip Nvidia DRIVE AGX Orin pode realizar 200 trilhões de operações por segundo, quase sete vezes mais que o chip anterior da Nvidia, chamado Xavier (30 trilhões de operações) e mais do que o FSD Computer da Tesla (144 trilhões).

O chip Xavier da Nvidia foi usado em uma configuração multiprocessada e combinado a GPUs em seu computador autônomo DRIVE PX Pegasus, que segundo a Nvidia na época seria capaz de oferecer a direção autônoma nível 5, ou seja, dispensar completamente um motorista humano.

publicidade

No passado a Tesla usava o DRIVE PX 2 da Nvidia, o antecessor do PX Pegasus, em seus sistemas Autopilot AP 2 e 2,5. Em abril deste ano, a Tesla começou a usar seu próprio computador HW3 FSD. A Tesla ainda usa hardware da Nvidia em alguns data centers para processamento de imagens.

A Tesla e a Nvidia trocaram algumas farpas no início deste ano, com a Tesla alegando que o seu computador FSD era mais capaz que o chip Xavier da Nvidia. O recente anúncio coloca a Nvidia mais em linha com a capacidade do computador FSD da Tesla.

publicidade

O chip Orin será capaz de escalar do nível 2 ao nível 5 de direção autônoma. Ele estará disponível para as montadoras no ano modelo 2022. Haverá uma variedade de configurações disponíveis para os fabricantes escolherem.

A Nvidia também oferece acesso aos seus modelos de IA sob uma licença Open Source. Isso inclui sistemas que envolvem reconhecimento de semáforos e pedestres, detecção de caminho e de olhar.

Fonte: Electrek