EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A análise de dados é a principal aplicação da linguagem Python, de acordo com o estudo Python Developers Survey 2019, promovido pela empresa de desenvolvimento de softwares JetBrains. A pesquisa entrevistou 24 mil programadores, de 150 países.

De acordo com o relatório, 59% dos participantes citaram a atividade em resposta a pergunta “Para que você usa o Python?”. Na sequência, são listados o desenvolvimento web e aprendizado de máquina (machine learning), com 51% e 40%, respectivamente. Os valores são bem próximos aos índices registrados na edição de 2018.

publicidade

Reprodução

Foto: Python Software Foundation/JetBrains

O destaque da nova pesquisa é a evolução do uso de Python para atividades no campo da computação gráfica. O percentual saltou de 9% para 13%, aponta o estudo. Por outro lado, quando o assunto é frequência, o desenvolvimento web lidera o número de menções dos programadores.

Em resposta à pergunta “Para que você mais usa Python”, 28% dos entrevistados citaram o desenvolvimento web. A análise de dados vem na segunda posição, com 18%; e machine learning na terceira, com 13%. Mais uma vez, os números são bem próximos aos registrados na edição anterior.

publicidade

A pesquisa também identificou que 90% dos programadores já utilizam Python 3. Dos participantes que ainda adotam Python 2, 45% usa para o desenvolvimento web e 41% para administração de sistemas.

“Embora a análise de dados seja mais popular entre os desenvolvedores de Python, é interessante ver sua menção entre aqueles que usam Python 2 é menor que o desenvolvimento web. Provavelmente porque a análise de dados em Python se tornou mais popular nos últimos anos, enquanto o desenvolvimento web é um campo mais maduro e alguns desenvolvedores ainda têm muito códigos fontes para manter”, diz o relatório.

Quando perguntados sobre a plataforma de serviços em nuvem preferida dos programadores, a campeã foi a Amazon Web Services, com destaque de 55% dos entrevistados. O top cinco ainda é composto pela Google Cloud (33%); DigitalOcean (22%); Heroku (20%); e a Microsoft Azure (19%). De acordo com o relatório, os produtos da Microsoft e do Google apresentaram evolução positiva de 4% e 2%, respectivamente, enquanto as plataformas DigitalOcean e Heroku perderam a preferência dos desenvolvedores.

Frameworks e bibliotecas

Segundo a pesquisa, 68% dos entrevistados programam em sistemas operacionais Linux. Além disso, 48% utilizam Windows e 29% trabalham com macOS. Quando o assunto é frameworks, os preferidos de desenvolvedores web correspondem ao Flask e Django. Já no caso de participantes envolvidos com ciência de dados, as estruturas e bibliotecas preferidas são NumPy, Pandas, Matplotlib e Scipy.

O PyCharm, da própria JetBrains, aparece como o ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) mais popular, mencionado por 33% dos entrevistados, seguido pelo editor open-source da Microsoft VS Code, com 24% dos votos. 

Fonte: Python Developers Survey 2019