EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A partir da semana que vem, a Rússia passará a disponibilizar o Avifavir, seu primeiro medicamento aprovado contra a Covid-19. A expectativa do país é que seu sistema de saúde retome a capacidade e que as atividades econômicas voltem a funcionar normalmente.

Conforme explicou Kirill Dmitriev, CEO do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, na sigla em inglês), o antiviral Avifavir, que é a aposta da Rússia em meio à pandemia, poderá ser receitado aos pacientes com coronavírus a partir da próxima quinta-feira (11).

publicidade

O Avifavir é conhecido genericamente como favipiravir, que leva o nome de Avigan no Japão. A droga, que também é a aposta dos japoneses no tratamento da doença, é desenvolvida pelo departamento de saúde da Fujifilm Holdings.

Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão, já elogiou o medicamento e concedeu o equivalente a US$ 128 milhões em financiamento estatal para seu desenvolvimento. Ainda assim, a droga não foi aprovada pelo governo japonês.

Reprodução

O presidente russo Vladimir Putin e Kirill Dmitri, CEO do RDIF. Foto: Mikhail Klimentyev/TASS

publicidade

Na Rússia, o medicamento apareceu na lista de aprovados no último sábado (30). De acordo com Dmitriev, foram realizados testes clínicos com 330 pessoas infectadas pelo coronavírus, das quais a maioria foi tratada com sucesso em um intervalo de quatro dias recebendo o favipiravir.

Os testes com o medicamento ainda devem ser concluídos na semana que vem, mas o Ministério da Saúde da Rússia foi capaz de aprovar a droga, que já está sendo fabricada desde março. Isso, graças à aceleração do processo por conta do contexto de pandemia e de ensaios clínicos anteriores, executados pelo Japão com o genérico favipiravir em 2014.

Vale lembrar, no entanto, que a Covid-19 ainda não possui nenhum tratamento com eficácia 100% comprovada, assim como ainda não existe uma vacina que forneça imunidade contra o coronavírus.

Via: Estadão