EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O universo está cheio de estrelas, com muitas delas sendo orbitadas por exoplanetas com características semelhantes. Porém, novas observações do K2-25b, um jovem que orbita uma estrela no aglomerado de estrelas Híades, está desafiando as teorias de formação planetar. Isso porque, pesando 25 “massas terrestres” e pouco menor que Netuno, o planeta é muito denso para sua idade e tamanho.

Exoplanetas com tamanho entre a Terra e Netuno, conhecidos como “sub-Netuno”, são bastante comuns na Via Láctea, e o estudo de suas evoluções são uma questão muito debatida. Os astrônomos acreditam que suas formações acontecem primeiro por meio de um núcleo de gelo e rocha com massa entre cinco e 10 vezes a da Terra para, posteriormente, se envolver em uma camada gasosa com centenas de vezes a massa terrestre, resultando em um gigante gasoso como Júpiter.

publicidade

O K2-25b, por outro lado, possui cerca de 25 massas terrestres e um tamanho modesto, sendo praticamente rochoso, com apenas uma pequena camada de gás em volta do núcleo. Essa situação gera duas dúvidas. A primeira é como um núcleo tão grande se formou. A segunda é como uma massa nuclear tão grande, consequentemente gerando uma atração gravitacional forte, não acumulou uma camada de gás significativa a sua volta.

ReproduçãoK2-25b possui uma órbita de apenas 3,5 dias. Foto: Reprodução

Segundo Gudmundur Stefansson, pesquisador da Universidade de Princeton e líder dos estudos sobre o exoplaneta, “o K2-25b é incomum”. “O planeta é denso por seu tamanho e idade, em contraste com outros planetas jovens, do tamanho de um sub-Netuno, que orbitam perto de sua estrela hospedeira”, acrescentou. A órbita do exoplaneta ao redor de sua estrela hospedeira, uma anã marrom, é de apenas 3,5 dias.

Novo tipo de planeta

Essa, porém, não foi a primeira descoberta recente a desafiar o que se sabe sobre os exoplanetas. Astrônomos ingleses encontraram um objeto que pode ser o primeiro representante de uma classe de planetas que até agora era considerada puramente hipotética.

publicidade

Batizado de TOI 849b, ele orbita a estrela TOI 849, similar ao nosso Sol, a 730 anos-luz da Terra. Apesar de ser apenas um pouco menor que Netuno ele tem o dobro da densidade, que é mais próxima a de “planetas terrestres” (com densidade similar à da Terra), como o nosso ou Vênus.

Via: Phys