EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Facebook anunciou, nesta quinta-feira (6), que vai permitir que seus funcionários continuem em home office até julho de 2021. A decisão é semelhante a de outras empresas gigantes, como o Google, que também deixará que seus colaboradores trabalhem remotamente até o meio do ano que vem por conta da pandemia de coronavírus que ainda mata milhares de pessoas diariamente.

O Facebook implementou o home office para seus cerca de 48 mil funcionários ao redor do mundo a partir de março, quando a primeira onda da Covid-19 começou a afetar mais países. Antes de anunciar que seus colaboradores poderão ficar em casa até julho do ano que vem, a empresa já havia permitido o trabalho remoto até dezembro de 2020.

publicidade

Reprodução

Aplicativo Facebook. Imagem: Reprodução

publicidade

“Com base em orientações de especialistas em saúde e governo, bem como em decisões tomadas em nossas discussões internas sobre esses assuntos, estamos permitindo que os funcionários continuem trabalhando voluntariamente em casa até julho de 2021. Além disso, estamos dando aos funcionários US $ 1 mil adicionais para atender às necessidades dos escritórios domésticos”, disse a porta-voz Nneka Norville em comunicado à imprensa.

Vale lembrar, também, que o Facebook é uma das empresas que tiveram reações mais drásticas em relação à pandemia, visto que em março declarou que mudaria milhares de empregos permanentemente para posições remotas. “Eu acho que é possível que nos próximos cinco a dez anos – talvez mais perto de dez que cinco, mas em algum lugar dessa faixa – eu acho que poderíamos chegar a cerca da metade da empresa trabalhando remotamente permanentemente”, afirmou Mark Zuckerberg, cofundador e CEO da empresa.

Google vai manter home office até julho de 2021

Segundo o Wall Street Journal, a Alphabet, empresa dona do Google, comunicou seus funcionários de que eles devem se manter trabalhando de casa até, pelo menos, julho de 2021. A decisão foi tomada após reuniões entre os executivos e informada pelo CEO Sundar Pichai.

Logo que a Covid-19 se espalhou, o Google decidiu estabelecer o regime de home office para todos os funcionários até julho. Porém, com os aumentos dos casos nos Estados Unidos, a empresa adiou a volta para setembro. Agora, com a nova onda de coronavírus, principalmente no estado da Califórnia, onde fica a sede da Alphabet, o retorno foi novamente adiado

Via: The Verge