A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) apresentou nesta quinta-feira (3) o híbrido plug-in Jeep Wrangler 4xe, que estará à venda nos EUA, Europa e China a partir de 2021. O veículo tem capacidade para percorrer aproximadamente 40 quilômetros na eletricidade, e integra os planos da marca de eletrificar toda a linha até 2022.

Entre os automóveis da FCA, a designação 4xe é sinônimo da presença de dois motores elétricos e outro movido a combustão. O Wrangler é o terceiro modelo da Jeep a ganhar uma versão híbrida, depois do Renegade e do Compass. 

publicidade

O lançamento mais recente conta com baterias de íons de lítio de 400V e 17 kWh dispostas sob os bancos traseiros. Assim como acontece em todo veículo plug-in, elas poderão ser recarregadas diretamente por meio de uma tomada. O motor a combustão, por sua vez, será um 2.0 de quatro cilindros movido a gasolina.  

O Wrangler 4xe oferecerá três modos de condução: Hybrid, Electric e eSave. O primeiro, naturalmente, é aquele que recorre ao motor a gasolina para dar apoio aos elétricos. Combinados, os três propulsores conferem ao carro a potência máxima de 380 cavalos. 

O modo Electric faz uso exclusivo da propulsão elétrica enquanto durem as baterias. Depois, entra em ação o motor a combustão. Já o eSave roda somente na gasolina e economiza a energia das baterias para utilização futura.  

Divulgação/FCA

Jeep Wrangler 4xe chega aos EUA, Europa e China em 2021. Imagem: Divulgação/FCA

Preocupação ambiental

Embora a produção de veículos elétricos seja necessária para atender aos regulamentos anti-poluição do mercado europeu, a FCA afirma que a eletrificação de sua linha mira também a satisfação dos consumidores. 

De acordo com o presidente da Jeep, Christian Meunier, existe uma demanda crescente por carros elétricos, sobretudo porque a combinação de motores aumenta a capacidade desses veículos longe das estradas. Para atender aos amantes do off-road, Meunier afirma que a empresa planeja colocar estações de carregamento movidas a energia solar perto de trilhas e vias não pavimentadas. 

Em entrevista citada pelo TechXplore, o CEO destacou ainda que a questão ambiental não é decisiva apenas para os órgãos reguladores, mas também para os próprios clientes da marca. 

“Há muitos proprietários de jipes e pessoas que fazem off-road que também desejam preservar o meio ambiente dos lugares afastados da estrada”, disse. 

A Jeep não divugou o preço com que o Wrangler 4xe chegará ao mercado. Se o lançamento repetir o que ocorreu com o Renegade e o Compass, o modelo híbrido deve ser vendido a um valor mais alto que seu equivalente a combustão. 

Via: Turbo