EnglishPortugueseSpanish

Durante o segundo dia do Snapdragon Tech Summit 2020, a Qualcomm divulgou mais detalhes técnicos do Snapdragon 888, seu mais recente e poderoso SoC (System on a Chip, Sistema em um Chip) para smartphones e dispositivos móveis topo de linha.

O coração do chip é o processador Kryo 680, composto por oito núcleos. O principal, ou “Prime”, é baseado na nova arquitetura ARM Cortex-X1 e roda a até 2,84 GHz. Além dele há três núcleos ARM Cortex-A78 dedicados a performance, rodando a até 2,4 GHz, e quatro núcleos ARM Cortex-A55 dedicados à eficiência, rodando a 1,8 GHz.

publicidade

Segundo a Qualcomm, o chip, que é produzido em um processo de 5 nanômetros, tem desempenho 25% superior em comparação à geração anterior (não está claro se é o Snapdragon 865 ou 865+), com eficiência 25% maior no uso de energia.

Reprodução

Diagrama de blocos do Snapdragon 888. Imagem: Qualcomm

O Snapdragon 888 tem um modem 5G Snapdragon X60 integrado, corrigindo o que era visto como a principal deficiência do Snapdragon 865, a necessidade de um modem externo, geralmente o próprio X60.

Há suporte às duas principais tecnologias para redes 5G, sub-6 e mmWave, com largura de banda de até 7,5 Gbps. Também há suporte a múltiplos SIM-Cards em 5G e ao que a Qualcomm chama de “o Wi-Fi mais rápido na indústria”, com largura de banda de até 3,6 Gbps.

Snapdragon 888 promete gráficos de desktop

A Qualcomm continua enfatizando que suas GPUs são capazes de produzir gráficos com “qualidade de desktop” em dispositivos móveis. A empresa afirma que a Adreno 660 é 35% mais rápida e 20% mais eficiente no uso de energia do que a geração anterior.

Além de recursos já presentes na geração anterior, como suporte a telas com velocidade de atualização de até 144 Hz, renderização em HDR com 10 bits de cor e drivers de vídeo atualizáveis de forma independente do sistema operacional, a GPU traz duas tecnologias que prometem melhorar o desempenho em jogos: Variable Rate Shading (VRS) e Game Quick Touch.

Reprodução

Jogo em um aparelho com o Snapdragon 888. Foto: Qualcomm

Presente em algumas GPUs da Nvidia e nos processadores Intel Core de 11ª geração, a VRS permite que a GPU dedique, no mesmo quadro, mais ou menos poder de processamento a diferentes partes da imagem. Um objeto em primeiro plano pode receber prioridade, com mais shaders e efeitos aplicados, enquanto um objeto no fundo da cena recebe menos atenção e ocupa menos recursos da GPU.

Já a Game Quick Touch reduz o tempo de resposta necessário para o sistema registrar um toque na tela. A Qualcomm afirma que ele é 10% menor em um jogo que roda a 120 FPS, 15% menor em 90 FPS e até 20% menor em jogos que rodam a 60 FPS.

Câmera “3 em 1”

Segundo a Qualcomm, o Snapdragon 888 é seu primeiro chip com um processador de sinais de imagem (ISP, Image Signal Processor) triplo, o Spectra 580, que pode capturar simultaneamente dados de três câmeras e processar até 2,7 gigapixels por segundo.

Isso significa processar, a 30 quadros por segundo e sem nenhum atraso do obturador (ZSL, Zero Shutter Lag), a imagem de três sensores de 28 MP, ou um sensor de 64 MP e um de 25 MP, ou um sensor de 84 MP. A resolução máxima de captura é de 200 MP.

O ISP pode capturar simultaneamente vídeo em 4K e fazer uma foto de 64 MP, gravar três vídeos em 4K com HDR ao mesmo tempo, ou um vídeo em 8K a 30 quadros por segundo. Além disso, é possível capturar vídeo em 720p a 960 quadros por segundo, o equivalente a uma câmera lenta de 16x.

IA mais poderosa

Atualmente a inteligência artificial é usada em quase todos os aspectos de um smartphone, processamento de imagens, física e inteligência artificial em jogos, assistentes digitais, fusão dinâmica de múltiplos canais de comunicação e mais.

O Snapdragon 888 tem um sistema de IA de “6ª geração” baseado no processador Hexagon 780, que tem performance por watt até três vezes superior à da geração anterior e pode realizar até 26 trilhões de operações de IA por segundo.

Reprodução

O Qualcomm Snapdragon 888 pode capturar imagens e vídeo em 4K de três câmeras ao mesmo tempo. Imagem: Qualcomm

Ele é combinado à segunda geração do “Qualcomm Sensing Hub”, um processador de IA de baixo consumo que fica encarregado de tarefas como detecção de atividade (por exemplo, quando o celular é levantado da mesa) ou de eventos de áudio, como palavras-chave usadas por assistentes digitais.

Fabricantes como a Asus, BlackShark, LG, Meizu, Motorola, Nubia, Realme, OnePlus, Oppo, Sharp, Vivo, Xiaomi e ZTE já anunciaram sua intenção de produzir smartphones equipados com o Snapdragon 888. Os primeiros aparelhos devem aparecer no mercado já no início de 2021.

Quer saber como o Snapdragon 888 vai mudar seu próximo celular? Confira o artigo especial produzido pelo Olhar Digital.