EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Um estudo realizado por meio da autópsia de 33 corpos que vieram a óbito por conta da Covid-19 indica que o Sars-Cov-2, vírus responsável pela doença, pode atacar o cérebro humano por meio da entrada pelo nariz. A descoberta, ainda incompleta, pode lançar luz sobre o caminho do vírus até que sintomas como a falta de olfato, dores de cabeça e outros sinais neurológicos apareçam. A pesquisa foi desenvolvida por cientistas da Alemanha.

Já se sabe que alguns vírus, como os coronavírus, podem ser um tanto quanto sorrateiros e enganar nosso sistema nervoso. Sabendo disso, acredita-se que eles tenham a capacidade de ultrapassar a chamada barreira sangue-cérebro. Trata-se de um obstáculo semipermeável de células, que tem o objetivo de manter longe do cérebro toxinas e patógenos.

publicidade
Novo estudo sugere que vírus da Covid-19 ataca cérebro por meio de entrada pelo nariz. Créditos: Giulio_Fornasar/Shutterstock

Mas, de acordo com a CNN, as autópsias mostraram vestígios do Sars-Cov-2 no cérebro humano que parecem ter vindo do nariz. Isto porque o material também foi encontrado na cavidade nasal humana chamada de nasofaringe. Além disso, os pesquisadores também identificaram altas concentrações do vírus no tecido associado ao cheiro, ou seja, na mucosa olfatória.

Cabe ainda lembrar que com o estudo, foi possível observar o longo caminho que o vírus pode fazer pelo corpo humano. “Níveis mais baixos de RNA viral foram encontrados na córnea, conjuntiva (olhos) e mucosa oral, destacando as vias oral e oftálmica como locais potenciais adicionais de entrada no sistema nervoso central para o Sars-Cov-2″, escreveram os estudiosos na pesquisa.

Importância da descoberta para o combate à Covid-19

A revelação pode esclarecer vários pontos sobre a doença, sua evolução, bem como direcionar de forma mais assertiva seu tratamento. Segundo Frank Heppner, do Instituto de Saúde de Berlim, as observações possibilitam uma análise mais prática e torna mais fácil explicar alguns dos sintomas neurológicos que afligem os infectados pela Covid-19, como a perda de olfato, dor de cabeça, fadiga, vômito e náuseas.

Fonte: Science Alert

publicidade