EnglishPortugueseSpanish

Depois de muitos ensaios e atrasos, o oitavo protótipo da espaçonave Starship, da SpaceX, finalmente voou. A Starship SN8 decolou da base da empresa em Boca Chica, no Texas, às 19h45 desta quarta-feira (9), chegando a uma altitude de 12,5 km.

Foi um teste quase perfeito. Primeiro protótipo equipado com três propulsores Raptor, a Starship SN8 subiu, chegou à altitude desejada, realizou algumas manobras de teste, deu uma “cambalhota” em pleno ar e manobrou até o local de pouso, como planejado.

publicidade

Entretanto, a baixa pressão em um tanque de combustível durante a “queima” antes do pouso fez com que a velocidade fosse alta demais, causando uma explosão ao tocar o solo. Ou, no jargão de Elon Musk, um “desmonte rápido inesperado” (RUD, Rapid Unscheduled Dissassembly)

Antes do teste, o CEO da SpaceX foi cauteloso: quando questionado sobre a probabilidade de sucesso, ele respondeu: “Muitas coisas precisam dar certo, então talvez ⅓ de chance”.

Mas apesar do final espetacular, o executivo afirma que a equipe da SpaceX conseguiu todos os dados de que necessitava. “Marte, lá vamos nós”, comemorou Musk.

Teste da Starship SN8. Decolagem acontece às 1h48m no vídeo. Fonte: SpaceX

Starship SN8 foi pioneira, muitas outras estão por vir

Este foi o primeiro voo de grande altitude de um protótipo da Starship. Embora 12,5 km não sejam nem um sexto do caminho até o espaço (que “começa” em 100 km, segundo definição internacional), é muito mais do que a SN5 e SN6, que chegaram a 150 metros de altitude em seus testes.

A Starship SN9, sucessora da Starship SN8, já está quase pronta para ser levada a uma das duas plataformas de testes que a SpaceX construiu em sua base no Texas. Um décimo protótipo, SN10, já está em construção. Eles serão quase idênticos ao SN8, exceto por “alguns detalhes”. Grandes mudanças só estão previstas para o protótipo SN15.

Rumo a Marte

A Starship é atualmente a prioridade máxima da SpaceX e seu fundador e CEO, Elon Musk, está “altamente confiante” que sua empresa irá usá-la para levar pessoas a Marte em 2026 ou até antes. “Em 2024, se tivermos sorte”, completou o empresário, em entrevista durante o Axel Springer Award. Musk ainda expressou seu desejo de realizar uma viagem interplanetária e morrer em Marte. “Só não no impacto”, brincou.

Na decolagem da Terra a Starship será impulsionada por um foguete Falcon Super Heavy, também da SpaceX. Os dois veículos serão totalmente reutilizáveis: o foguete retornará à Terra logo após a decolagem e a espaçonave será capaz de voar entre as órbitas da Terra e de Marte, afirmou Musk.

Astronauta em Marte
Elon Musk espera colocar humanos em Marte já em 2024. Foto: dottedhippo/istock

Segundo ele, a SpaceX pretende construir 100 Starship por ano para enviar cerca de 100 mil pessoas da Terra para Marte, toda vez que as órbitas dos planetas se alinharem favoravelmente, algo que acontece uma vez a cada dois anos. O objetivo é ter uma colônia com 1 milhão de habitantes no planeta, já em 2050.

A distância entre a Terra e Marte fica razoavelmente próxima a cada 26 meses. A ideia de Musk é carregar mil naves e enviá-las ao longo de um mês em horários específicos. Mesmo sendo uma distância “próxima”, os tripulantes terão de passar alguns meses a bordo da nave até chegar ao destino.

Quando perguntado como as pessoas seriam selecionadas para a viagem, Musk tuitou: “Todos que desejarem ir, podem, com empréstimos disponíveis para quem não tem dinheiro”. O CEO ainda disse que haverá muitos empregos por lá.

Fonte: Space.com