A Boston Dynamics, empresa norte-americana de robótica, foi adquirida pela Hyundai. O negócio, avaliado em US$ 880 milhões (cerca de R$ 4,4 bilhões), dará à montadora 80% de participação. O negócio sugere que a Boston Dynamics é avaliada, atualmente, em US$ 1,1 bilhão.

O anúncio feito nesta sexta-feira (11) também aponta que o presidente da Hyundai Motor Group, Euisun Chung, terá 20% de participação em negócios futuros da empresa. A divisão ainda incorpora 60% de participação combinada entre a Hyundai Mobis e Hyundai Globis.

publicidade

A expectativa de Chung com a aquisição da Boston Dynamics é de reduzir a dependência da fabricação tradicional de automóveis. Assim, o setor de robótica deverá ser responsável por 20% dos negócios futuros, a fabricação de carros por 50% e a mobilidade urbana por 30%.

Robô Spot, da Boston Dynamics, também pode ser comprado pelo público. Imagem: Roman Korotkov/Shutterstock

A expectativa é de que o negócio seja concluído em junho de 2021, tendo em vista a aprovação regulatória por órgãos de mercado.

A Boston Dynamics nasceu de uma unidade de pesquisa no Massachusetts Institute of Technology em meados dos anos 90. Em 2013, a companhia foi adquirida pelo Google; posteriormente, em 2017, foi adquirida pela SoftBank (que manterá 20% de participação) e, agora, troca mais uma vez mãos.

Carros-robô da Hyundai no futuro?

A Boston Dynamics se tornou popular por causa de robôs como o Atlas e o Spot, uma espécie de cão-robô que, inclusive, foi usado para apoiar pacientes na pandemia de Covid-19. O preço do Spot, para quem pensa em fazer a aquisição, é de US$ 74,5 mil. Os robôs desenvolvidos pela companhia também são voltados para aplicações industriais.

Não se sabe, ao certo, quais são os planos a curto prazo da Hyundai com a aquisição, apesar do claro investimento em robótica. Durante a CES 2019, a empresa exibiu um conceito chamado Elevate, que trata-se de um carro que pode “andar”.

Durante a revelação, a Hyundai disse que o automotivo poderia “caminhar, escalar e atravessar terrenos nunca antes possíveis com um carro tradicional”. Ele teria modos de suspensão e, no caso, também poderia “andar” por terrenos rochosos e de difícil acesso.

No vídeo acima, também é mostrado que o Elevate seria capaz de ser utilizado em situações de resgate.

Via: Reuters