EnglishPortugueseSpanish
publicidade

De modo a alinhar diretrizes para oferecer uma experiência de jogo mais segura, a Sony, Microsoft e Nintendo divulgaram um comunicado nesta segunda-feira (14) com os pontos acordados entre as três sobre o assunto.

As empresas destacaram que “todos os jogadores merecem ter experiências de jogo sociais fantásticas em ambientes onde o respeito e a segurança são mútuos”.

publicidade

O posicionamento pode ter sido ocasionado por jogos como Fortnite e Apex Legends, que permitirem a interação entre jogadores de consoles diferentes, como PlayStation, Xbox e Nintendo Switch. Dessa forma, três principais pontos foram destacados no comunicado: Prevenção, Parceria e Responsabilidade.

Nintendo, XBox e PlayStation, por meio de seus fabricantes, formaram parceria em prol da segurança de jogadores. Créditos: Yekatseryna Netuk/Shutterstock

Novas diretrizes para experiência de jogo mais segura

No aspecto Prevenção, as empresas ressaltaram que oferecem ferramentas de controle aos pais e responsáveis em relação ao conteúdo acessado por jogadores mais jovens e vulneráveis. Igualmente, as fabricantes lembraram sobre os recursos de segurança acessíveis das plataformas, bem como do investimento em tecnologia para tornar o ambiente de games mais seguro.

Sobre Parceria, Sony, Microsoft e Nintendo concordaram que elas são necessárias para oferecer uma experiência de jogo mais segura, para a regulamentação de jogos e ainda para elaboração de pesquisas que ajudem a indústria. Mas, acima de tudo, o coletivo destacou as parcerias com a comunidade para banir o ódio, o assédio ou a exploração de jogadores mais jovens de qualquer forma nos ambientes de games.

mãos mexendo em um controle remoto de videogame
Em comunicado, vários pontos foram abordados para oferecer mais segurança aos jogadores em ambiente de games. Créditos: Bondart Photography/Shutterstock

Em Responsabilidade, o comunicado afirmou a publicação de regras e termos de uso das plataformas, o cumprimento de leis locais e o repúdio a condutas ilegais, e ainda a facilidade com que jogadores podem reportar más condutas.

publicidade

Em conclusão, as empresas destacam que “embora a indústria de videogames tenha uma longa história de tomar medidas para proteger os jogadores, especialmente crianças, reconhecemos que nenhuma empresa ou indústria resolverá esses desafios sozinha”, o que valoriza a parceria entre ambas. No entanto, o documento não deixa claro se realmente haverá mudanças efetivas para que tais metas sejam alcançadas.

Via: The Verge/Xbox Wire