EnglishPortugueseSpanish

Acessar a conta de uma pessoa sem que ela saiba não é algo legal de se fazer, mas é possível. Para isso, um dos métodos instiga a clonagem do WhatsApp da vítima. Esse tipo de golpe existe, e acontece mais do que imaginamos.

É bem fácil encontrar sites ou aplicativos que prometem clonar o WhatsApp de outras pessoas. Entretanto, além do potencial de causar danos e de cometer crimes com essa atitude, programas como esse podem se voltar contra quem os utiliza.

publicidade

Entenda como as contas do WhatsApp podem ser clonadas e como se prevenir para que a próxima vítima não seja você.

Como funciona a clonagem do WhatsApp?

Existem duas maneiras para se rastrear ou clonar um WhatsApp. Uma delas consiste apenas em espelhar o app em outro dispositivo, geralmente utilizando o WhatsApp Web. Esse método geralmente envolve apps e programas de terceiros que replicam o conteúdo de um celular para outro pela internet.

No entanto, esse tipo de aplicativo não é confiável. Muitos deles pedem permissões para acessar determinadas áreas de seu celular, e é aí que o feitiço pode se virar contra o feiticeiro.

É possível clonar WhatsApp
Clonagem de WhatsApp pode ser perigosa para todos os lados. Imagem: Antonio Salaverry/Shutterstock

Na maioria dos casos, esses apps exigem que a pessoa tentando clonar também tenha em mãos o smartphone com o WhatsApp original. Ou seja, você não conseguirá clonar o WhatsApp de alguém espelhando o aplicativo em outro lugar sem que a própria pessoa “autorize”.

publicidade

O segundo método é o SIM Swap. Neste caso, os criminosos contam com o auxílio de funcionários da operadora telefônica para desativar o número de celular de uma pessoa e repassá-lo a um novo chip SIM em posse dos bandidos.

Tendo o número da vítima em mãos, é mais fácil acessar o WhatsApp e mandar mensagens em seu nome. Então, eles podem se passar por você e pedir dinheiro para seus contatos. Por não saberem identificar o golpe, muitos atendem aos pedidos.

Como evitar a clonagem de WhatsApp

Primeiramente, assegure-se de que seu WhatsApp está protegido do acesso de terceiros. Para isso, tenha a autenticação em duas etapas ativada. Assim, se alguém tentar clonar seu WhatsApp, você receberá um alerta de acesso indevido em outro dispositivo.

Para ativar, abra as configurações do WhatsApp, selecione “Conta”, depois “Verificação em duas etapas”, e toque em “Ativar”. Em seguida, você precisará definir uma senha de seis dígitos para proteger sua conta. Evite números sequenciais e datas de aniversário para dificultar o trabalho de invasores.

WhatsApp recomenda usar autenticação em dois fatores para evitar golpes. Imagem: WhatsApp/Reprodução

Outra opção é instalar aplicativos que colocam senhas em seu mensageiro. Há diversos programas assim na Play Store. Com eles, seu app será colocado em uma “pasta segura”: mesmo que alguém descubra a senha de seu celular, precisará descobrir também a senha do WhatsApp.

Autenticação em duas etapas do aplicativo é uma camada extra de segurança. Imagem: WhatsApp/Reprodução

O que fazer se o WhatsApp for clonado

O WhatsApp não permite que a mesma conta seja acessada por dois smartphones diferentes. Quando isso acontece, o aparelho conectado para de funcionar e é substituído pelo outro. Isso ajuda a identificar quando sua conta foi roubada.

Se isso acontecer com você, seu aplicativo exibirá a seguinte mensagem: “Não foi possível verificar este telefone. Provavelmente, porque você registrou seu número de telefone no WhatsApp em outro aparelho”.

No entanto, utilizando o WhatsApp Web, você pode ficar conectado em dois dispositivos diferentes – computador e celular – e usar o aplicativo em ambos. Para resolver esse problema, abra as configurações do WhatsApp, entre em “WhatsApp Web” e selecione “Sair de todos os computadores”. Assim, qualquer dispositivo adicional logado em sua conta será desconectado.

SIM Swap

Não restam dúvidas de que você caiu no golpe do SIM Swap? Então você precisará tomar algumas atitudes, a começar por seu telefone. Entre em contato com sua operadora e peça o bloqueio do número por roubo ou furto. Assim, quem estiver em posse de seu número não poderá usá-lo ou desfazer as mudanças.

O próximo passo é desativar sua conta do WhatsApp. Para isso, envie um e-mail para support@whatsapp.com e escreva “Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta” (sem aspas) no assunto do e-mail.

No corpo da mensagem, digite o número roubado seguindo padrão internacional. Coloque o código DDI do país (55 para o Brasil) e o DDD de seu estado, seguido do número. Por exemplo: +55 11 91234-5678.

Após algum tempo, a conta ligada a este número será desativada. Seus contatos ainda verão seu perfil, mas nenhuma mensagem poderá ser trocada.

Caso você tenha um backup em seu celular ou na nuvem (iCloud ou Google Drive), você poderá recuperar suas conversas por ele. A conta também pode ser reativada em até 30 dias. Após esse período, ela será desativada para sempre.