EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O México oficializou, nesta quinta-feira (24), o início da sua campanha de vacinação contra o coronavírus (Sars-Cov-2). Utilizando vacinas desenvolvidas pela Pfzier e BioNTech, o país teve como primeira paciente a enfermeira Maria Irene Ramirez, de 59 anos.

Com isso, o México sai na frente de outros países latinos na questão do combate à Covid-19. “São poucas doses, mas o México é o primeiro na América Latina a ter esta vacina”, afirmou o presidente Andrés Manuel López Obrador.

publicidade

De acordo com determinações do governo, as primeiras vacinas serão destinadas aos profissionais de saúde que enfrentam a pandemia diariamente — seguindo o padrão da maioria dos países que iniciaram a campanha de vacinação.

As vacinas serão administradas na Cidade do México (centro) e em Coahuila (norte do país), por conta do congelamento e da logística necessária para a preservação dos medicamentos.

Profissionais de saúde do México
Profissionais de saúde do México que combatem o coronavírus diariamente terão prioridade para tomar a vacina. Imagem: Governo do México/Divulgação

A medida pretende frear o contágio do vírus entre os mais de 128 milhões de habitantes mexicanos. De acordo com dados oficiais de hoje, o México registra 120.311 mil mortes e 1,35 milhão de infecções pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

No ranking de países com mais mortes em números absolutos, o México ocupa a quarta posição, ficando atrás de Estados Unidos, Brasil e Índia. Já na classificação relacionando o número de óbitos a cada 100 mil habitantes, o país mexicano ocupa o 15º lugar, segundo cálculos da Agence France-Presse (AFP) baseados em dados oficiais.

publicidade

Vacinas chegam na América Latina

Ainda nesta quinta-feira, foram registradas as chegadas de lotes de vacinas no Brasil, Argentina e Chile.

No Brasil, o maior lote com doses da vacina CoronaVac — desenvolvida pelo laboratório chinês SinoVac — chegou ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, às 05h30. O lote contabiliza cerca de 5,5 milhões de doses da vacina.

Lote de vacinas chega ao Brasil
Lote com 5,5 milhões de doses da vacina CoronaVac chega em São Paulo na manhã desta quinta-feira. Foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Em Buenos Aires, na Argentina, um carregamento com 300 mil doses da vacina Sputinik V chegou de avião no final desta manhã.

Outro lote com dez mil doses de vacina da Pfizer também chegou ao Chile nesta quinta. A carga partiu da Bélgica e chegou no Aeroporto Internacional de Santiago, capital do país.

Via: Uol