EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Em busca de reforçar o combate contra o coronavírus, a Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) informou estar negociando com o laboratório indiano Bharat Biotech para garantir a aquisição de cinco milhões de doses da vacina Covaxin.

De acordo com o presidente da ABCVAC, Geraldo Barbosa, já foi assinado um memorando de intenção entre a instituição e o laboratório, no qual foi demonstrado interesse na compra das vacinas.

publicidade

Com isso, os representantes da associação viajam nesta segunda-feira (4) para a Índia com o intuito de conhecer a capacidade de produção do laboratório — estimada em 300 milhões de doses do imunizante — e seguir com as tratativas da compra.

Caso o processo para a aquisição das vacinas Covaxin avance a expectativa é de que as doses estejam disponíveis no mercado brasileiro já em março de 2021.

Mas para que isso aconteça a empresa indiana precisará concretizar o processo de submissão contínua de sua vacina à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) — a etapa é necessária para o registro do imunizante no Brasil.

Fachada Anvisa
Anvisa já foi notificada pela Bharat Biotech para submissão contínua dos resultados da vacina. Foto: Ascom/Anvisa

Apesar de notificar um contato inicial do laboratório Bharat Biotech para o procedimento, a Anvisa informou, em nota, que o processo de submissão contínua “é restrito a empresas que possuem ensaio clínico em condução aqui no Brasil” e que a vacina Covaxin não está sendo testada no país.

publicidade

Ainda segundo o comunicado da Anvisa, “a Gerência Geral de Medicamentos da Anvisa já entrou em contato com representantes do laboratório no Brasil e se colocou à disposição para realizar uma reunião e prestar esclarecimentos”.

Uso emergencial da Covaxin é aprovado na Índia

Neste sábado (2), a vacina Covaxin foi autorizada pelo governo indiano em casos emergenciais no país.

Administrada em duas doses com o intervalo de duas semanas entre elas, a Covaxin induziu um anticorpo neutralizante e apresentou resultados eficazes em todos os grupos de controle. Nenhum resultado de caso adverso foi observado nas 26 mil doses aplicadas em voluntários antes de sua liberação.

Bandeira da Índia
Bharat Biotech se comprometeu a entregar 100 milhões de doses da Covaxin ao governo indiano. Foto: Girish Dalvi/Unsplash

A farmacêutica afirma que já possui cerca de 10 milhões de doses para uso emergencial.

Embora o presidente da ABCVAC não tenha conseguido estimar o custo da vacina na rede particular brasileira, a aquisição das doses da Covaxin deve ser um grande “reforço” no combate contra o coronavírus aqui no Brasil.

Isso porque a instituição, com 200 associadas, representa 70% do mercado privado nacional.

Fonte: CNN