Acelerado pela pandemia, o mercado de apps para smartphones teve um desempenho recorde em 2020. Segundo a App Annie, empresa especializada na análise deste segmento, a quantidade de apps baixados cresceu 7% em relação ao ano passado, e chegou a 218 bilhões de downloads.

O valor gasto pelos consumidores com apps para celulares também subiu 20%, chegando a um recorde de US$ 143 bilhões (R$ 747 bilhões), puxado por mercados como a China, EUA, Japão, Coreia do Sul e o Reino Unido.

publicidade

Nos EUA o tempo médio gasto em apps por um usuário típico ao longo do dia já supera o tempo assistindo TV: são quatro horas diárias interagindo com um dispositivo móvel, contra 3,7 horas assistindo TV ao vivo.

Um aumento no tempo gasto em apps para celulares também foi registrado em outros países, como a Indonésia, Brasil, Índia, China, Japão, Coreia do Sul, Reino Unido, Alemanha e França.

Social Media Applications Icons
Adoção de serviços e dispositivos móveis acelerou o equivalente a “dois ou três anos”, diz App Annie. Imagem: bombuscreative/iStock

Segundo a App Annie, a pandemia não mudou como os consumidores usam os apps em 2020, mas acelerou a adoção de serviços e dispositivos móveis em dois ou três anos. Como resultado, os investidores colocaram US$ 73 bilhões (R$ 381 bilhões) em empresas do mercado mobile, um número 27% maior do que no ano passado.

A adoção de jogos em dispositivos móveis também cresceu em 2020. Os jogos casuais dominam o mercado em termos de downloads (78%), mas os jogos tradicionais ainda representaram 66% dos gastos dos consumidores e 55% do tempo de jogo.

Com muitas pessoas se mantendo em suas casas devido à pandemia de Covid-19, os jogos que incluem um componente social tiveram um grande crescimento. Among Us, por exemplo, se tornou um grande sucesso em vários mercados, incluindo os EUA e Brasil.

Mas o app para celular que mais cresceu em 2020 foi o TikTok, com impressionantes 325% em relação ao ano anterior, apesar de ter sido banido na Índia. Globalmente ele está entre os cinco apps onde os usuários passam mais tempo, e deve chegar à marca de 1,2 bilhões de usuários ativos em 2021, segundo a App Annie.

Fonte: TechCrunch