Os voos entre o Brasil e Portugal, em ambos os sentidos, estão suspensos entre os dias 29 de janeiro de 14 de fevereiro. A medida foi tomada pelo governo português, citando o aumento de casos de Covid-19 no país e preocupação com a nova variante detectada no Amazonas, que já se espalha a outros países.

“Até o dia 14 de fevereiro, estão suspensos todos os voos, comerciais ou privados, de todas as companhias aéreas, de e para o Brasil. As regras agora estabelecidas são igualmente aplicáveis aos voos de e para o Reino Unido“, diz o comunicado

publicidade

A regra vale para voos comerciais ou privados, de todas as companhias aéreas. Estão permitidos apenas voos de repatriação de residentes de Portugal e da União Europeia e os de caráter humanitário. Nestes casos, os viajantes devem apresentar teste de PCR negativo feito 72 horas antes do embarque.

Desde o início da pandemia, Portugal já registrou 669 mil casos de Covid-19, com 11 mil mortos. O país está em “confinamento geral” desde 15 de janeiro. No comércio, funcionam apenas os serviços essenciais. Restaurantes só podem fazer entregas, e o trabalho remoto é obrigatório.

As escolas continuam abertas, em regime presencial. O governo votará nos próximos dias uma prorrogação do estado de emergência e das medidas de confinamento, por mais 15 dias.

Reino Unido também suspende voos

O Reino Unido suspendeu voos oriundos de 15 países, incluindo Brasil e Portugal, preocupado com o crescente número de casos e a nova variante amazônica do vírus.

“Esta medida não se aplica a cidadãos britânicos e irlandeses nacionais de países terceiros com direitos de residência – mas os passageiros que retornam desses destinos devem se isolar por dez dias junto com suas famílias”

Outros países que tiveram os voos para o Reino Unido suspensos são a Argentina, Bolívia, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Fonte: UOL