O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (3) a suspensão de restrições temporárias do Plano São Paulo de combate à pandemia da Coovid-19 a partir próximo fim de semana (dias 6 e 7). Prefeituras de regiões na etapa laranja poderão liberar atendimento presencial em comércios e serviços não essenciais, das 6h às 20h.

A decisão beneficia municípios da Grande São Paulo e das regiões de Araçatuba, Araraquara, Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, São João da Boa Vista e São José do Rio Preto e Sorocaba.

publicidade

“Tivemos, felizmente, queda no número de internações tanto em leitos primários como os de UTI, o que nos permite suspender a decisão de fechamento de atividades econômicas já neste final de semana”, afirmou em entrevista coletiva o governador João Doria.

O Governador do Estado de São Paulo, João Doria, e o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, durante coletiva de imprensa para anúncios do governo. Imagem: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

“Hoje a taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva estão em 67,8% no estado e 67% na Grande São Paulo”, afirma o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn. “Nós tínhamos índices superiores a 70% nas últimas semanas. Tivemos uma queda no número de internações de 9% em relação a média da semana epidemiológica anterior – e se contarmos as duas últimas, esse total vai pra 15% de queda”, completa.

Na etapa laranja, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade, com início às 6h e encerramento às 20h. Os parques também estão liberados nesta fase. O consumo local em bares está totalmente proibido.

A venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência só pode ocorrer entre 6h e 20h. Somente a partir da fase verde, a mais branda, é que essa comercialização poderá voltar a ser feita sem restrições.

Fase vermelha

Barretos, Bauru, Franca, Marília, Ribeirão Preto e Taubaté, com ocupação hospitalar de pacientes graves com Covid-19 acima de 75%, serão mantidos na fase vermelha do Plano São Paulo. Só serviços como farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria podem funcionar.

Bares, restaurantes, lojas de rua, shoppings e demais atividades não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entregas por telefone ou aplicativos. A reclassificação do Plano SP está prevista para sexta (5), com vigência a partir da próxima segunda (8). De acordo com a classificação atual, 82% da população do estado está na fase laranja, e 18% na etapa vermelha.