EnglishPortugueseSpanish

A Nasa anunciou nesta quarta-feira (10) que a missão Europa Clipper, que irá explorar Europa, uma congelada lua de Júpiter, será lançada em 10 de outubro de 2024 a bordo de um foguete privado. O anúncio foi feito por Bob Pappalardo, cientista da missão, durante uma reunião virtual do Grupo de Avaliação dos Planetas Internos (OPAG, Outer Planet Assessment Group) da agência. 

O congresso dos EUA havia originalmente determinado que a missão, avaliada em cerca de US$ 3 bilhões (R$ 16,1 bilhões) fosse lançada a bordo de um SLS (Space Launch System), o foguete sendo desenvolvido pela Nasa para missões tripuladas à Lua e eventualmente Marte.

publicidade

Entretanto, o desenvolvimento do foguete vem sendo afetado por atrasos e estouros no orçamento. Além disso, ao menos os três primeiros produzidos serão usados em missões no programa Artemis de retorno à Lua, com lançamentos previstos para 2021, 2023 e 2024. Com isso, não estava claro quando um SLS estaria disponível para a Europa Clipper.

O orçamento da Nasa para 2021, definido em julho passado, determina que a agência lance a Europa Clipper até 2025, e prepare uma segunda missão a Europa, com um veículo de pouso que buscará sinais de vida, até 2027. Em ambos os casos, o SLS deveria ser usado “se disponível”

Foi um memorando do Escritório de Missões Planetárias da Nasa, datado de 25 de janeiro deste ano, que resolveu o impasse. O documento determina que a equipe da missão Europa Clipper “cesse imediatamente esforços para manter compatibilidade com o SLS e prossiga com os planos para um CLV”, um veículo de comercial de lançamento (Commercial Launch Vehicle) no jargão da agência.

nasa lua de júpiter
Ilustração mostra a decolagem do foguete SLS a partir da plataforma de lançamento no Centro Espacial Kennedy da Nasa na Flórida. Imagem: Nasa/MSFC

A Nasa irá realizar uma competição para determinar qual CLV será usado, e os resultados serão anunciados em cerca de um ano. Uma coisa é certa: a mudança no foguete irá impactar o cronograma da missão.

O SLS lançaria a Europa Clipper em uma trajetória direta rumo a Júpiter, com chegada da espaçonave a Europa estimada em menos de três anos após o lançamento. Mas como os CLVs disponíveis não são poderosos o bastante, a espaçonave terá de fazer um caminho diferente até a lua congelada.

O plano atual prevê uma viagem de cinco anos e meio, com a espaçonave usando a gravidade da Terra e de Marte em fevereiro de 2025 e dezembro de 2026 como um “estilingue” para ganhar impulso para a etapa final da jornada. A chegada da Europa Clipper a Europa agora é estimada para abril de 2030.

Uma vez lá, a espaçonave irá sobrevoar a lua 50 vezes, analisando a espessura da camada de gelo em sua superfície e a habilitabilidade do seu imenso oceano de água salgada abaixo dela, entre outras tarefas.

Fonte: Space.com

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!