EnglishPortugueseSpanish

A Hyundai está negociando com o Ministério de Terras, Infraestrutura e Transporte da Coreia do Sul para realizar um recall de todas as baterias em sua frota de veículos elétricos Kona. O alvo são os componentes fabricados pela LG Chem, uma subsidiaria da LG Energy Solutions cujos produtos recentemente vêm se envolvendo em incêndios de veículos.

A substituição também pode se estender a outras duas linhas de elétricos da Hyundai: Ioniq PHEV e Ioniq Electric. O custo estimado para substituir todas as baterias em todos os três modelos é de mais de US$ 1,8 bilhão, somente na Coreia do Sul. Se o recall se restringir apenas ao Kona EV e suas 77 mil unidades vendidas, o investimento seria na ordem de US$ 540 milhões.

publicidade

Um problema com o separador das células das baterias seria o principal responsável por mais de 15 incêndios de veículos Kona. A Hyundai já havia anunciado uma interrupção nas vendas do modelo nos Estados Unidos, dias após um carro que passou por um recall pegar fogo.

Ônibus elétrico da Hyundai pegou fogo esta semana. Imagem: YouTube/Reprodução
Ônibus elétrico da Hyundai pegou fogo esta semana. Imagem: YouTube/Reprodução

Esta semana, um ônibus elétrico da montadora, que também usa baterias LG Chem, sofreu um incêndio enquanto retornava para a garagem depois de uma vistoria. As baterias da LG serão trocadas por componentes da rival SK Innovation – o que pode ser um problema se a Hyundai quiser estender o recall para outros países, já que a empresa está sob investigação da Comissão de Comércio Internacional dos EUA.

A acusação: roubar segredos comerciais da LG Chem.

Hyundai não é a única

A General Motors também está lidando com seu próprio recall de mais de 68 mil  veículos nos EUA. Toda operação tem sido conduzida de maneira discreta, mas a empresa forneceu uma breve atualização por meio de um grupo de donos do Chevy Bolt no Facebook.

publicidade

A montadora está dizendo aos proprietários que uma correção que irá restaurar 100% da capacidade da bateria “será fornecida em breve”. O Kona e o Bolt usam células de bateria muito semelhantes; se a Hyundai julgar necessário substituir todas as baterias de seus carros, outros fabricantes também podem fazer o mesmo.

Carro elétrico Hyndai Kona. Imagem: Hyundai/Divulgação
Carro elétrico Hyndai Kona. Imagem: Hyundai/Divulgação

A LG Chem pode ter que arcar com dois terços dos custos da substituição generalizada. A empresa teve um faturamento de US$ 24,98 bilhões no ano passado – sendo US$ 11,7 bilhões só em baterias de veículos elétricos.

O gasto do recall teria um impacto, mas não é o principal problema. A LG também não consegue produzir células com rapidez suficiente para atender à demanda da troca. A empresa pretende dobrar sua capacidade de produção na China, mas o processo pode levar até dois anos para ser concluído.

Via: Electrek