EnglishPortugueseSpanish

Vazamentos de informações sobre produtos que estão prestes a chegar ao mercado são algo comum no mundo da tecnologia. Um rumor aqui, uma ficha técnica ali, uma foto acolá… mas o que é incomum é um produto ainda não anunciado aparecer em um unboxing completo.

Foi o que aconteceu com o “DJI FPV Combo”, um pacote com drone, óculos e controle produzido pela empresa chinesa DJI, a maior do setor. Drones FPV (First Person View, Visão em Primeira Pessoa) são equipados com câmeras que transmitem vídeo em tempo real para óculos usados pelo piloto, que tem a sensação de estar “a bordo” do aparelho.

publicidade

O produto só deve ser anunciado em março, mas a unidade mostrada no vídeo estava em uma caixa completa, como a que o consumidor irá encontrar nas lojas, embora com adesivos dizendo “unidade de demonstração” e “não venda”.

O controle do drone se parece ainda mais com um gamepad de um console de videogame, e a pessoa que apresenta o produto no vídeo comenta que os óculos parecem mais leves que o modelo atual da DJI, introduzido em 2019.

A origem do vídeo é incerta. Ele tem a marca d’água do canal Dominion Drones, mas não aparece listado entre os vídeos do canal. Em vez disso, foi publicado por SpiderMonkeyFPV. É possível que ele tenha sido brevemente publicado por acidente no DominionDrones, baixado por SpiderMonkeyFPV e republicado antes que o original saísse do ar.

Em dezembro a DJI foi colocada pelo governo dos EUA na “lista negra” de entidades estrangeiras com as quais empresas norte-americanas estão proibidas de fazer negócios. É a mesma lista onde está a Huawei, e onde já estiveram outras empresas chinesas, como a ZTE.

publicidade

Na época o Departamento de Comércio dos EUA afirmou que colocou a DJI e outras empresas na lista negra pois ela “facilitou abusos contra os direitos humanos em grande escala na China através de coleta e análise abusiva de material genético e/ou vigilância de alta tecnologia”.

O Departamento também afirma que, em alguns casos, as empresas “facilitaram a exportação pela China de itens que ajudam regimes repressores ao redor do mundo, algo que é contrário aos interesses da política exterior dos EUA”.

A DJI nega as acusações. Apesar da sanção, até o momento os produtos da empresa continuam disponíveis no mercado norte-americano.

Fonte: The Verge