EnglishPortugueseSpanish

Visando marcar posição e expandir em seu território mais rentável, a varejista Mercado Livre anunciou o investimento de R$ 10 bilhões no Brasil em 2021. A decisão partiu após dados do último ano, além de informações da consultoria e-Marketer identificar que a América Latina é a região de maior crescimento do comércio eletrônico no mundo.

O valor que será investido pelo Mercado Livre é equivalente a soma de investimentos da empresa durante os últimos quatro anos no Brasil. O montante que chama atenção é decorrente do crescimento da companhia em território nacional. Também vale lembrar que outras grandes varejistas e rivais da empresa anunciaram investimentos no país, como a norte-americana Amazon.

publicidade

Veja mais!

Deezer e Mercado Livre: parceria impulsiona streaming no país

Convites para rede social Clubhouse são vendidos a R$ 280 no Mercado Livre

Mercado Livre confirma que possui interesse em comprar os Correios

Crescimento do Mercado Livre

O Mercado Livre praticamente dobrou seu faturamento no quarto trimestre de 2020 e a receita líquida das operações no Brasil representou 54% do total ganho pela companhia no mesmo período. Esses dados, além de exemplificar o crescimento da empresa, deixam claro o motivo do apreço pelo país.

O braço financeiro do grupo, Mercado Pago, atingiu o volume de US$ 15,9 bilhões em pagamentos processados no último trimestre, representando uma alta ano a ano de 83,9% em dólares e 134,4% em moeda constante. Os números levaram a carteira de crédito do segmento a chegar ao valor de US$ 479 milhões.

Braço financeiro do Mercado Livre atinge alta. Imagem: Divulgação

Já o serviço de logística, Mercado Envios, chegou a uma penetração de 79% do total de entregas realizadas no quarto semestre do ano passado em todo Brasil, ante 68% na comparação anual.

Serviço de entregas da varejista atinge alta no quarto semestre de 2020. Imagem: Logo Download

Apesar dos grandes números e da alta, como a receita líquida que chegou à US$ 1,3 bilhão no último trimestre, representando uma alta anual de 96,9%, o Mercado livre teve prejuízo líquido de US$ 50,6 milhões no trimestre, um número chamativo, mas menor que o do ano anterior que foi de US$ 54 milhões. O prejuízo pode ser explicado pela preferência no investimento em expansão da empresa, invés da rentabilidade imediata.

Via: IstoÉ Dinheiro

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!