Aparentemente a Tesla e o Facebook não são as únicas empresas do mercado super interessadas em criptomoedas. A Atari anunciou nesta segunda-feira (8) uma parceria com a Decentral Games para desenvolver um cassino de moedas virtuais.

O local será construído dentro do Vegas City, um distrito de entretenimento e cassinos que existe dentro da Decentraland que, por sua vez, é um universo digital 3D construído em cima da plataforma de blockchain Ethereum.

publicidade

A Decentraland é um ambiente virtual que funciona similar ao conhecido Second Life, ou seja, é um metaverso. Mas, ao invés de ser mantido por uma única empresa como no caso de Second Life, ele é mantido pelos próprios usuários – seguindo a descentralização comum a desenvolvimentos baseados em blockchain.

Decentral Games anuncia a parceria com a Atari para o lançamento do cassino virtual

Com o lançamento da Atari, os usuários da Decentraland poderão interagir dentro do metaverso e fazer apostas utilizando o token MANA (moeda oficial da Decentraland) e DAI (stablecoin), bem como um token próprio da Atari, conhecido pela sigla ATRI, anunciado em outubro.

Dentro do ambiente virtual, a Atari também prevê o lançamento de outros jogos temáticos que não possuem a diretriz de apostas.

Rumo à criptolândia

Em dezembro passado, a companhia já havia dado indícios sobre a retomada ao mercado com essa vertente de moedas virtuais. Em outubro, a empresa fez uma pré-venda na Ethereum e levantou US$ 1,5 milhões para o lançamento da Atari Token (ATRI).

“Nosso objetivo é, antes de mais nada, estar na blockchain para oferecer o máximo de jogos e experiências interativas que pudermos”, disse à época, o CEO da Atari, Frédéric Chesnais, em entrevista ao Yahoo! Finance.

Fora a investida em criptomoedas e blockchain, a Atari também está apostando em uma rede de hotéis temáticos que a empresa deve inaugurar primeiro em Las Vegas (EUA), além do console Atari VCS.

Console Atari VCS ao lado de seu joystick retrô e do controle moderno
Console Atari VCS faz parte dos planos de retomada da empresa ao mercado.
Crédito: Atari/Divulgação

A história (confusa) da Atari

A Atari fez história durante muitos anos e foi uma peça importante no mercado dos games dos anos 1980 e início dos anos 1990, quando foi desbancada por empresas como a Nintendo, com os consoles GameBoy e SNES, e a Sony, com o primeiro Playstation.

A empresa foi desmantelada nos anos posteriores, tendo diferentes divisões vendidas a companhias distintas do mercado. A marca Atari acabou nas mãos da francesa Infogrames Entertainment SA (IESA), fruto da aquisição da Hasbro Interactive, em 2001.

Somente em 2008, a Infogrames conseguiu – depois de diversas movimentações no mercado – se tornar a única dona da Atari. Em 2009, a IESA simplificou toda a confusão que rodeava a marca e se tornou oficialmente a Atari SA. O posicionamento foi exatamente para se aproveitar da marca que, apesar dos anos e quedas, continuava forte e com um poder nostálgico que poderia salvá-la.

Apesar disso, a Atari passou outros maus bocados nos anos seguintes, tendo entrado com pedido de falência em 2013. A companhia posteriormente conseguiu se recuperar e entrou no ramo dos jogos de apostas em 2014 com a coletânea Atari Casino.

Via:  CoinDesk, Yahoo! Finance