Os nove estados do Nordeste do Brasil assinaram na sexta-feira (12) contrato para a aquisição de 37 milhões de unidades da vacina russa Sputnik V, contra a Covid-19, produzida pelo instituto Gamaleya. O imunizante apresentou eficácia de 91,6%, segundo estudo publicado na revista científica The Lancet. Apesar de a iniciativa ter partido apenas de um grupo de estados, as vacinas também serão distribuídas para outras regiões do País.

A informação foi confirmada durante reunião com prefeitos da Região Metropolitana de Salvador e da capital pelo governador da Bahia, Rui Costa. O estado em questão deverá receber 9,7 milhões de doses da vacina russa. “Conseguimos finalizar a compra de 37 milhões de doses, para os estados do Nordeste, da vacina Sputnik. Com isso, a Bahia ficará com quase 10 milhões de doses, para imunizar 5 milhões de baianos e baianas”, afirmou Costa.

publicidade

“Assinado o contrato, teremos em março, se Deus quiser, abril, maio e junho lotes adicionais de vacina para imunizar o nosso povo, salvar vidas. E que possamos logo voltar às atividades normais, gerar emprego, fazer a melhoria da qualidade de vida do nosso povo, inclusão social”, disse o governador da Bahia, mesmo antes da assinatura do termo, segundo o Carta Capital.

Leia também:

publicidade

De acordo com a CNN Brasil, o primeiro lote dos imunizantes deve chegar à Bahia no próximo mês e, além disso, uma cerimônia oficial para a assinatura do contrato entre o estado e representantes russos pode ocorrer na semana que vem.

Cabe lembrar que a iniciativa só foi possível por conta da regulamentação que permite que municípios, estados e o setor privado adquiram vacinas contra o novo coronavírus direto com as fabricantes.

publicidade

Sputnik V para todo o Brasil

Na manhã deste sábado (13), governadores do nordeste se reuniram virtualmente com o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, e anunciaram que as 37 milhões de doses também serão distribuídas para outras regiões do país. De acordo com o governador do Piauí, Wellington Dias, a intenção é que os brasileiros sejam imunizadas igualmente, mesmo que um estado tenha mais dinheiro que o outro.

Governadores do Nordeste se reuniram com ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para discutir a entrada da Sputnik V no Plano Nacional de Vacinação. Créditos: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Governadores do Nordeste se reuniram com ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para discutir a entrada da Sputnik V no Plano Nacional de Vacinação. Créditos: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Desta forma, o imunizante passa a fazer parte do Plano Nacional de Imunização (PNI) e o primeiro lote já deve chegar em abril também ao estado de São Paulo, segundo o Uol.

publicidade

 A Agência Brasil destaca que o imunizante ainda não possui autorização para uso emergencial por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), apesar do órgão ter acompanhado a decisão da Bahia de comprar a vacina.

Fonte: G1