EnglishPortugueseSpanish

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) enviou o edital do leilão do 5G para a análise do Tribunal de Contas da União (TCU) nesta sexta-feira (19). A informação foi confirmada e anunciada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Ilustração de um smartphone 5G
2021 será o ano dos smartphones 5G. Imagem: Marko Aliaksandr/Shuttersotck

“Anatel envia ao TCU o edital do leilão 5G no Brasil com a precificação do direito de uso das radiofrequências que receberão a tecnologia. Também enviou os preços referentes aos investimentos que serão exigidos como contrapartida. Vamos dar celeridade ao processo!”, escreveu o ministro em publicação no Twitter.

publicidade

No fim de fevereiro, a Anatel já havia aprovado o leilão, que deve ocorrer ainda em 2021, no mês de agosto. Antes disso, o TCU deverá analisar detalhadamente o edital e dar aval aos cálculos a respeito do valor da faixa e dos investimentos que as empresas de telecomunicações no Brasil deverão dar como contrapartida.

O prazo acordado com a Anatel para a devolução do edital é de 60 dias. A previsão é que a versão final seja aprovada e publicada pela agência em junho. Já a operação comercial da rede terá início, no máximo, em julho de 2022, e deve começar pelas capitais e Distrito Federal.

Leia mais:

A tecnologia do 5G no Brasil, que é a quinta geração das redes de comunicação móveis, promete velocidades até 20 vezes superiores à rede 4G. O leilão é considerado o primeiro passo para a implementação e será a maior licitação de espectro da história no País.

Fonte: Agência Estado

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!