EnglishPortugueseSpanish

O Brasil se tornou o epicentro do coronavírus no mundo. Com a pandemia fora de controle e o surgimento de novas variantes da Covid-19, vários países estão impondo restrições a entrada de brasileiros, entre eles o Chile, que além do teste PCR e da quarentena obrigatória está cobrando uma taxa de US$ 400 (algo na faixa de R$ 2 mil) para turistas daqui.

O país governado por Sebastian Piñera está com cerca de 30% da população vacina com pelo menos uma dose, ainda sim a pandemia não está controlada por lá e várias regiões seguem em isolamento. A entrada de estrangeiros no país ainda está liberada, mas com restrições e em apenas um aeroporto.

publicidade

Uma das maiores preocupações das autoridades sanitárias do Chile é justamente a cepa da Covid-19 de Manaus, por isso as medidas ainda mais rigorosas contra brasileiros. A multa cobrada serve para pagar o teste de PCR, a quarentena obrigatória em um hotel especial e o translado para este local.

O medo das autoridades é que a situação no país se agrave ainda mais. O Chile hoje conta com 95% dos leitos de UTIs ocupados e, assim como no Brasil, os casos seguem aumentando desde o final de fevereiro.

Em entrevista para o UOL, Paula Daza, Subsecretária de Saúde Pública do Chile disse que as novas restrições a brasileiros para conter a Covid-19 devem durar por pelo menos um mês. Ao chegar no país, viajantes do Brasil fazem o teste PCR e ficam 3 dias no hotel sanitário, se o teste der negativo, podem ir completar o isolamento de 10 dias na casa ou no local onde esteja hospedado.

Preocupação com a nova cepa de Manaus

Agora caso o teste for positivo, a pessoas precisa ficar hospedada em uma residência sanitária durante um período de 10 dias, quando fazem mais um teste. Turistas de outros países estão sujeitos apenas ao teste PCR feito para algumas pessoas aleatórias no aeroporto e podem cumprir os 10 dias de isolamento na residência.

Leia mais:

Paciente no Reino Unido tem perda de audição após internação por Covid

Pesquisa aponta relação entre casos graves de covid-19 e diabetes

Efeitos sonoros gerados por IA enganam audição humana

“Todas as pessoas que chegam ao Chile, independente do país que venham, têm que fazer quarentena de 10 dias. As que vierem do Brasil, particularmente, que é onde encontramos esta variante, terão que ir para este hotel sanitário, onde estarão 3 dias esperando o PCR. Em geral, o PCR chega em 24, 48 horas, mas, mesmo assim, terão que ficar isolados por 3 dias para serem monitorados no caso de sintomas”, disse Daza para o UOL.

A subsecretária também explicou que o Chile ainda não tem registros de casos de Covid-19 da nova cepa de Manaus, mas tiveram viajantes e turistas brasileiros que passaram pelo Brasil e que estão sob investigação.

Via UOL

Imagem: Andresr (iStock)

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!