O Facebook foi notificado pelo Procon de São Paulo nesta terça-feira após ter mais de 533 milhões de contas vazadas. É que pelo menos 8 milhões delas são de usuários brasileiros. A instituição exige que a rede social explique os motivos que desencadearam os vazamentos de dados.

O serviço de proteção aos direitos do consumidor usou a Lei Geral de Proteção de Dados, em vigor desde setembro de 2020. Ela disciplina as regras sobre o tratamento e armazenamento de dados pessoais, e protege os direitos de liberdade e de privacidade.

O Procon-SP espera que o Facebook detalhe as bases legais que sustentam o tratamento de dados pessoais dos brasileiros. O órgão especifica que: “No caso de necessidade de consentimento, que explique como esse foi obtido e informe sobre as medidas adotadas para o cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados, sobre a política de descarte de dados e de tempo de armazenamento”.

O Facebook tem até a próxima sexta-feira para responder ao Procon sobre o vazamento de dados.

publicidade

Leia também:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!